Os desafios do Enem 2020
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os desafios do Enem 2020

Baixo número de inscritos e despreparo de boa parte dos estudantes por conta da pandemia são alguns dos obstáculos a se superar

Ana Maria Diniz

15 de janeiro de 2021 | 09h40

Neste fim de semana será realizada a primeira etapa do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) com 5,7 milhões de estudantes, um número extremamente abaixo do potencial do nosso país, que já chegou a ter mais de 9 milhões de inscritos em anos passados.

Além de ser um número baixo de inscritos, um dos fatores mais preocupantes é o quanto destes alunos estão efetivamente preparados para a prova. 2020 foi um ano caótico para a educação e evidenciou ainda mais a desigualdade do nosso país, com milhares de jovens sem as mínimas condições de estudar, seja por falta de conexão à internet ou mesmo por falta de um aparelho adequado. O resultado desse “ano perdido” será conferido em breve.

Não se pode dizer que a decisão das autoridades em realizar a prova tenha sido errada. Era uma decisão realmente muito difícil. Mas dado que foi decidido que as provas acontecerão, é preciso garantir que tudo aconteça de maneira segura para todos.

Além disso, é fundamental elaborar algum plano de contingência para reverter esse número cada vez mais baixo de inscrições. Estes jovens estão sendo privados de seus processos de crescimento como cidadãos. Está mais do que na hora de darmos todas as condições para que nossos alunos prestem uma das mais importantes provas do país: a que aumenta as chances de ingresso na faculdade.

Vamos pensar juntos como esse problema poderia ser endereçado, afinal, estamos falando das nossas próximas gerações. Ou melhor, do futuro do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:

EnemEnem 2020

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.