Início de aula, bons sinais!

Estadão

04 Novembro 2009 | 15h47

Os primeiros dias de aula no MBA são uma mescla entre welcome e um passo a passo de como serão as semanas seguintes. Bastante denso em termos de conteúdo, mas  houve um evento em particular, a sessão de código de ética, que chamou muito a minha atenção.

Diferentemente de outras experiências em demais universidades, do Brasil ou exterior, o modelo de governança do código de ética é claramente mais desenvolvido do que nas non-top Business Schools. Há um comitê com igual peso entre professores e alunos e que funciona através de representatives (eleitos pelos alunos de cada turma) que compõem este comitê.

O representative é responsável por endereçar as solicitações dos membros da sua turma para o  comitê. Normalmente temas relativos a plágio de idéias e trabalhos, discriminação e também “cola”.  É o melhor modelo de governaça em termos de Ética que já presenciei em uma organização de ensino. Estarei atento para avaliar os resultados deste modelo conforme os meses passem e os atritos surjam.

A vantagem deste modelo é que ele permite a aplicação não predatória da ferramenta de avaliação dos alunos através da classificação de notas pela distribuição normal, importante para manter uma competição saudável. Também acredito que haja um impacto positivo na imensa diversidade dos alunos do IE. Na minha sala são mais de 30 nacionalidades em uma turma de 60 alunos.

Está aí um modelo bem simples e funcional que pode mudar a vida de muitas instituições de ensino.

(fiz as correções de Portunhol no texto graças a ajuda de leitores – por favor informar qualquer ajuste necessário – Obrigado)

Mais conteúdo sobre:

Código de ÉticaColaMBAPlágio