iMac, moda ou avanço?

Estadão

12 Novembro 2009 | 13h09

“Quem compra um Mac nunca mais volta a ter um PC”  foi o que muitos dos atuais estudantes brasileiros no MBA do IE me disseram. Eu me perguntava se era por uma questão de moda ou por uma questão de avanço em termos de excelência de máquina.

A história começa com um convênio entre o IE e a Apple store, estudantes do IE possuem um desconto de 10%. Logo entra em cena o informal member-get-member, os usuários de Mac deliberadamente recomendam o produto. Se houvesse uma avaliação de NPS (net promoter score) seguramente os resultados seriam amplamente satisfatórios em favor da Apple.

Após o período de convencimento chega a hora do “test drive”, os incríveis gráficos e soluções para situações um tanto quanto atrasadas no mundo do PC, como ferramentas de back-up, conectivade, mobilidade e segurança são os argumentos quase finais para a decisão de comprar um Mac.

Ainda restava resolver a questão, mais do que em moda, de integrar,  ou simplesmente não abandonar, a comunidade  PC – que no meu ponto de vista se resume minimamente ao Pacote completo do Office. Como este já está 100% adaptado ao sistema operacional OS terminei por dar as boas vindas ao iMac e ao MacBook Pro para me acompanharem nesta nova atapa da vida!

Talvez com a introdução sucessiva do iPhone no Brasil seja a grande oportunidade da Apple conquistar seu devido espaço no mercado doméstico brasileiro, porque aqui em Madrid já atingiu quase 50% de market share entre os brazucas!

Mais conteúdo sobre:

AppleIEiMacMBA