Brazil e Brasileiros vistos de fora, um Pavão Latino-Americano?

Estadão

22 Agosto 2010 | 18h49

Acompanhei uma discussão sobre a imagem que o Brasil tem fora do país que foi iniciada dentro do Clube de Negócios Brasil Europa (Grupo do Linkedin). Neste post, resumi as diversas opiniões e adicionei minha visão após 12 meses fora do Brasil, estudando com as mais diversas nacionalidades de mais de 50 países.

O Brazil, vou escrever com “z” para enfatizar, é visto como a “bola da vez” em termos econômicos, turísticos e culturais. Uma grande parte da minha turma de mestrado, que representa de forma balanceada a todos os continentes, tem interesse direto em passar pelo Brazil por razões profissionais ou turísticas nos próximos 2 anos. Eles acreditam plenamente na capacidade do Brazil recepcionar de forma correta à copa do mundo e aos jogos olímpicos. Os que conhecem profundamente os problemas socias do país acreditam que os jogos serão  uma oportunidade única para erradicar a miséria, pobreza, violência e o gap educacional.

As principais preocupações externas sobre o nosso país são a violência e a corrupção. Todos são conscientes da violência (embora não entendam a escala) e da corrupção. Porém, acreditam que isto não é um impeditivo para o crescimento econômico.

Já     o    que     o   “brasileiro”    é      perante aos estrangeiros foi muito bem definido  por um comentário de Nikiforos, um dos membros do Clube de Negócios Brasil Europa, ele diz “Na MÉDIA (o brasileiro é), bagunceiro, malandro, atrasado, sensual, intrujão, invasor de espaço pessoal etc”. Precisamos lembrar que este perfil, desde meu ponto de vista, nos garante muito mais portas abertas do que fechadas e portanto não acho que nos cause qualquer problema na construção da  nossa imagem externa.

O que, sim, deve ser nosso foco de trabalho, como brasileiros, é solucionar o que sem sombra de dúvida são as maiores mazelas brasileiras, o gap educacional, a farta violência e a infinita corrupção. Infelizmente nenhum presidenciável fala sobre o terceiro ponto!

O Brasil e o Brazil com estes três grandes problemas solucionados sem dúvida se tornaria mais um tigre asiático, que no nosso caso, depois de tanto carnaval, seria um pavão latino-americano.