Quer virar um cientista? Que tal agora agora mesmo?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quer virar um cientista? Que tal agora agora mesmo?

Newton Campos

18 Outubro 2012 | 08h12

A nova face da Ciência Cidadã.

Zooniverse Ancient Lives

Acima: Projeto "Ancient Lives" da Zooniverse

Você pode ajudar, neste exato momento, a diversas pesquisas científicas de alto nível pelo mundo.

Que tal encontrar formações estranhas no solo da lua? Ou fenômenos raros na superfície solar? Ou a tumba perdida de Gengis Khan? Ou animais raros nas profundezas dos oceanos? E que tal ajudar a traduzir milhares de cartas escritas na Grécia Antiga que jamais foram lidas (estou nesse projeto)?

Sou fascinado pela imensidão do universo e pela geografia viva da nossa casa, o planetinha Terra (o diminutivo expressa carinho). Se eu tivesse o tempo, passaria dias e dias explorando nossos céus pelo Google Sky e nosso planeta pelo Google Earth. E se eu pudesse fazer isso ajudando de verdade à ciência, melhor ainda.

Na semana passada estive em Orlando, nos Estados Unidos, onde terminei um curso sobre “Educação Online”. O final do curso coincidiu com o 18º congresso anual de educação online da associação norte-americana de educação a distância.

Um dos palestrantes que mais me impactou foi o britânico Prof. Arfon Smith (twitter: @arfon), um dos principais idealizadores de projetos de Ciência Cidadã no mundo. Ciência Cidadã? O que é isso? Respondo com um caso real contado pelo próprio professor:

Em 1975, um astrônomo tinha que analisar as 100 fotos já tiradas de galáxias até propor um achado específico sobre elas. Em 1995, estes cientistas tinham acesso a cerca de fotos de 1.000 galáxias, que estudavam até chegar a uma conclusão cientificamente confiável. Em 2007, doutorandos de astronomia que estudassem galáxias já tinham acesso a mais de 50.000 fotos para estudá-las. Hoje, em 2012, com os telescópios cada vez mais potentes que produzimos, temos mais de 1 milhão de galáxias diferentes fotografadas!

Mas espera aí… Como estudar e comparar fotos de mais de 1 milhão de galáxias?!? Pedindo ajuda a pessoas como eu ou você, pela internet… Os sites do Prof. Smith promovem o crowdsourcing* no apoio à exploração científica. Cada um de nós pode ajudar um pouquinho, fazendo uma pequena parte deste trabalho “de formiguinha” ao estudarmos estas fotos na procura de achados científicos que os computadores ainda não podem fazer.

Mais de 600 mil pessoas pelo mundo já colaboram. Mas.. por qual motivo essas pessoas ajudam? Ainda não compreendemos bem o porquê, mas temos algo em nosso ser que nos faz colaborar quando o custo dessa colaboração é baixo.

Atualmente, nos EUA, as pessoas gastam mais de 1 trilhão de horas por ano sentadas em frente a uma televisão, de maneira passiva. É uma parte destas horas que o Prof. Smith quer utilizar para promover a ciência cidadã.

Convido você a participar de uma destas iniciativas para entender o potencial desse revolucionário instrumento científico que surge com a globalização da internet:

http://www.zooniverse.org
http://exploration.nationalgeographic.com/mongolia

* Segundo o Wikipedia “O crowdsourcing é um modelo de produção que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos e voluntários espalhados pela internet para resolver problemas, criar conteúdo e soluções ou desenvolver novas tecnologias.”.

***

Para mais info (em inglês):
Meu Twitter (education): @neweduca
Meu Twitter (emerging economies): @emergeconomies
Meu Facebook: https://www.facebook.com/newton.campos.phd
Minha Home Page: http://www.newtoncampos.com