Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Vestibular também é oportunidade para treinamento

Ainda que seja teste: vários estudantes encaram o vestibular de meio de ano como uma oportunidade para usar técnicas e aprender na prática como dividir o tempo do exame

Ocimara Balmant, Especial para o Estado

16 Maio 2017 | 03h00

SÃO PAULO - A prova de inverno atrai muitos alunos interessados em testar seus conhecimentos para de fato se candidatar a uma vaga no vestibular do fim de ano. Funciona como um “quase valendo muito acertado”, explica Gilberto Alvarez, diretor do Cursinho da Poli.

“Uma das etapas mais importantes para ver o nome na lista de aprovados é se preparar para o estilo da prova porque cada uma tem um tempo, um número de questões, uma forma de divisão do conteúdo. Quando o estudante consegue testar tudo isso em um vestibular de verdade, não só em provas anteriores, ele ainda tem a chance de avaliar o controle da ansiedade e a tensão.”

É o que vai fazer Luis Fernando Rocha Lemos Fontes, com a prova da Universidade Estadual Paulista (Unesp), com 360 vagas só para Engenharia na prova do meio do ano. A meta do jovem de 18 anos é conseguir, no vestibular de fim de ano, uma vaga em Direito, mas tem se preparado dez horas por dia para ver seu nome agora entre os aprovados para Engenharia Civil. “Além dos exercícios, faço todos os simulados que o cursinho organiza e busco em casa edições anteriores da prova, tanto pra ver a dificuldade ao longo dos anos como a mudança nos assuntos cobrados e os temas de redação.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.