Vestibulandos consideram prova de matemática da Unicamp cansativa

Os candidatos tiveram de responder a 24 questões de língua portuguesa e literatura e de matemática

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2011 | 17h16

Os primeiros candidatos a deixar o Colégio Sagrado Coração de Jesus, em Campinas, um dos dois locais de prova da 2ª fase do vestibular 2011 da Unicamp, consideraram razoável o nível de dificuldade dos exames deste domingo, 16. Os estudantes responderam a 24 questões dissertativas de língua portuguesa e literatura e de matemática.

 

O exame de matemática foi considerado complicado e cansativo até por quem tenta vaga na área de exatas. "Achei a prova de literatura mais fácil do que eu imaginava, e a de matemática, matéria em que vou bem, foi o contrário", afirmou o estudante de Engenharia Química Renato Rodrigues Ferreira, de 29 anos, que atualmente cursa faculdade particular e concorre a uma vaga no curso de Química da Unicamp. "A expectativa é de ir melhor nas provas de química e física, na terça-feira", afirmou o estudante.

 

"Hoje a prova de matemática foi meio chata de resolver, mas, no geral, acho que fui bem", contou o estudante César Zanutella, que disputa vaga no curso de Ciências do Esporte. Ele fez dois anos de cursinho e disse que está preparado para os próximos dias de exame. "Agora serão as provas mais difíceis. Espero conseguir um bom resultado."

 

As provas da 2ª fase serão realizadas até terça-feira, 18, em 21 cidades do País. A duração dos exames é de quatro horas, todos os três dias. O acesso aos locais de aplicação dos exames será permitido até as 13h. Nos Estados onde não há horário de verão, a Unicamp seguirá o horário local, e não o horário de Brasília.

 

A segunda fase é constituída por cinco provas. Os candidatos respondem a 24 questões dissertativas a cada dia de prova. Nesta segunda, 17, serão aplicados os exames de ciências humanas e artes (18 questões) e língua inglesa (6 questões). Por fim, no último dia, são avaliadas as ciências da natureza.

 

Ao todo, foram convocados 16.644 estudantes, que disputam 3.444 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp).

 

No dia da prova, é obrigatório apresentar o original do documento indicado na inscrição. Os candidatos deverão levar caneta esferográfica de tubo transparente e tinta azul ou preta, borracha e uma pequena régua. É proibida a utilização de calculadora, celulares e pagers, corretivo líquido, relógio com calculadora, boné ou chapéu, ou quaisquer outros materiais estranhos à prova.

Mais conteúdo sobre:
Vestibular Unicamp Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.