Vem logo, faculdade

Está aberta a disputa por vagas nos vestibulares de inverno da Unesp, PUC, Mackenzie, FGV e Insper

Carlos Lordelo, do Estadão.edu,

23 Abril 2012 | 13h19

Dicas de professores e raio x das provas ajudam quem quer iniciar o ensino superior ainda em 2012:

 

UNESP

 

A Unesp é a única universidade pública paulista que seleciona alunos no meio do ano. O vestibular tem 90 testes na primeira fase e 36 questões discursivas na segunda etapa. Em ambas as fases há perguntas de sociologia e filosofia. O professor de história Elias Feitosa, do Cursinho da Poli, diz que a primeira prova busca analisar a formação geral dos candidatos. “As perguntas são sobre assuntos bastante explorados na escola e focam a atenção em leitura e interpretação de textos.” As questões da segunda etapa têm “abordagem interdisciplinar”. O exame oferece vagas em Agronomia, Geografia, Zootecnia e em seis áreas da Engenharia. A boa notícia é que muita gente faz as provas só como treino para os vestibulares do fim do ano. No último exame de junho, só 50 dos 510 aprovados na primeira lista fizeram matrícula. INSCRIÇÕES: ATÉ 10 DE MAIO / TAXA: R$ 110 / DATAS: 3 DE JUNHO (1ª FASE) E 23 E 24 DE JUNHO (2ª FASE)

Pé da letra. Sempre cai vocabulário na prova de inglês da 1ª fase. ‘A banca exige domínio disso’, diz Lúcia Martins (Cursinho da Poli)

Clássica. Na 1ª fase, exame cobra assuntos tradicionais da geografia com ‘enfoque atual’, afirma Vera Lúcia Antunes (Objetivo)

 

PUC-SP

 

A PUC-SP empacota numa mesma prova questões objetivas e discursivas e uma redação. Os candidatos têm seis horas para resolver o exame. São 45 testes divididos em blocos de 5 para cada disciplina do ensino médio. Só português e literatura caem juntos, em dez questões. “A banca avalia interpretação, reconhecimento de gêneros textuais e emprego de conjunções e pronomes”, diz o coordenador do Objetivo Francisco Achcar. As obras de leitura obrigatória também constam da lista da Fuvest e da Unicamp, o que facilita a vida do candidato que já se preparou para os exames dessas instituições. As três questões discursivas são interdisciplinares, de biologia e química, história e geografia e física e matemática. Também são temáticas: abordaram transporte urbano no exame de inverno de 2011. Na redação, alunos tiveram de escrever uma carta sobre prós e contras do projeto do trem-bala brasileiro. “Os textos de apoio trazem referências ricas para o candidato”, diz Daniela Aizenstein, professora do CPV. INSCRIÇÕES: DE 14 DE MAIO A 12 DE JUNHO / TAXA: NÃO DIVULGADA / DATA: 17 DE JUNHO

Interpretação. Os 5 testes da prova objetiva de história cobram conteúdos tradicionais da disciplina e geralmente são apoiados em textos. ‘O aluno precisa saber relacionar texto e contexto histórico’, diz Elias Feitosa (Cursinho da Poli)

Texto + foto. Os enunciados das 5 questões de física são diretos, mas o aluno também deve observar as figuras antes de iniciar a resolução. Ricardo Meca (CPV) diz que eletrostática caiu nas duas últimas provas

 

INSPER

 

Conhecido pelo alto nível da prova de matemática, o vestibular do Insper quer agora aprofundar a avaliação da competência escrita. A partir deste exame de inverno, os candidatos terão de escrever um segundo texto dissertativo e responder a mais testes. Ficará assim: de manhã, os alunos fazem 30 questões objetivas de português e as redações. À tarde, caem 35 perguntas de análise quantitativa e lógica. São oferecidas 150 vagas em Administração e 75 em Economia. INSCRIÇÕES: ATÉ 20 DE MAIO / TAXA: R$ 180 / DATA: 10 DE JUNHO

Originalidade. Professores elogiam a originalidade da prova de análise quantitativa e lógica, que terá 35 questões. ‘Os testes de geometria exigem muita preparação do aluno’, diz Daniel Lowinsohn (CPV)

 

MACKENZIE

 

O Mackenzie reservou metade das vagas do segundo semestre para quem fez o Enem 2011. Outras 2.630 serão preenchidas pelo vestibular próprio, que tem 60 questões de múltipla escolha e uma redação. São 11 testes de língua portuguesa e literatura e 7 de cada uma das outras matérias do ensino médio. Professores consideram a prova simples e clássica. “A tradição da banca é ser exigente em termos gramaticais”, diz Caco Penna, professor de língua portuguesa do CPV. Para o professor de física Bassam Ferdinian, do Cursinho da Poli, os testes são de “fácil interpretação”. Segundo Daniel Lowinsohn, que ensina matemática no CPV, apesar da tentativa da banca de variar os assuntos, geometria sempre cai. Em redação, aposte em temas ambientais: nas últimas edições os alunos tiveram de escrever sobre gerenciamento do lixo urbano e escassez de água. INSCRIÇÕES: ATÉ 28 DE MAIO / TAXA: R$ 85 / DATA: 16 DE JUNHO

À moda da casa. O Mackenzie dá prioridade à físico-química nos 7 testes da prova de química. Uma curiosidade: a banca cobra hibridação. ‘Hoje em dia esse assunto não aparece mais no currículo de muitas escolas’, afirma Paulo Lima (CPV)

De olho no noticiário. As 7 questões de geografia abordam temas clássicos. A prova tem perguntas pautadas em fatos recentes e utiliza recursos gráficos. ‘Pergunta sobre geografia econômica é típica’, diz Rui Calaresi (Cursinho da Poli)

 

FGV

 

Só a Escola de Administração realiza vestibular de inverno. Ou melhor, maratona de inverno. Os alunos fazem provas em dois turnos. Pela manhã, são 60 testes. À tarde, no módulo discursivo, são mais 10 questões de matemática aplicada e a redação. Para o coordenador de química do Objetivo, Antonio Salles, a prova “consegue varrer grande parte do programa” da disciplina. Os testes de geografia se destacam pela atualidade. “A banca quer avaliar o que o aluno sabe dos fatos e acontecimentos relevantes para a complexidade do mundo de hoje”, diz Alex Perrone, do CPV. O colega dele Wanderley Scatolin, de história, diz que para resolver algumas questões é “imprescindível” conhecer expressões associadas a momentos-chave da República, como o impeachment, e nomes de planos econômicos. O processo seletivo oferece 200 vagas. INSCRIÇÕES: ATÉ 11 DE MAIO / TAXA: R$ 150 / DATA: 3 DE JUNHO

To know or not to know. A FGV aplica uma prova exigente e trabalhosa, na opinião dos professores de inglês. O exame tem 15 questões baseadas em dois longos textos. ‘As alternativas, em inglês, dificultam a resolução’, afirma Maria Cristina Armaganijan (Objetivo)

Juros e porcentagem. Os 15 testes da prova de matemática vão direto ao ponto, com enunciados curtos e objetivos. Sempre cai matemática financeira, probabilidade e análise combinatória. ‘Os assuntos são cobrados em um contexto’, diz Alessandro Menezes (Cursinho da Poli)

Mais conteúdo sobre:
Vestibular Vestibular de inverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.