USP, Unesp e Unicamp lideram produção científica do País

USP, Unesp e Unicamp lideram produção científica do País

As três universidades paulistas são fortes nas ciências e nas carreiras ligadas ao desenvolvimento de tecnologia e inovação

Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo

17 Outubro 2014 | 23h00

As três universidades brasileiras melhores colocadas nos principais rankings internacionais são as estaduais de São Paulo: a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Essas instituições lideram a produção científica do País e também o impacto das pesquisas nacionais - ou seja, o quanto esses estudos são citados em outros artigos, nacionais ou estrangeiros. 

Fortes nas carreiras acadêmicas, as três dão aos alunos a oportunidade, desde cedo, de começar nas iniciações científicas. Essas pesquisas são a porta de entrada para quem deseja seguir no mestrado e no doutorado. 

A coordenadora do programa institucional de iniciação científica da Unesp, Maysa Furlan, diz que essa modalidade de pesquisa abre as portas para a carreira acadêmica, mas que também permite conhecer outras vertentes das profissões. A procura, segundo ela, não é só de alunos que querem ser cientistas. Há estudantes que desenvolvem projetos de cunho tecnológico e de inovação, voltados para o desenvolvimento industrial, por exemplo. “Temos observado um crescente interesse das diferentes áreas do saber, mostrando um certo equilíbrio, respaldado no despertar dos estudantes das áreas tecnológicas”, explica. Ela conta que os alunos da iniciação participam nos primeiros anos da graduação dos grupos de pesquisa da pós, já formados ou não. 

Para continuar na liderança da produção acadêmica, o objetivo dessas instituições é atrair os melhores alunos do País. Com alta concorrência, seus vestibulares são cada vez mais acirrados. 

A USP, por exemplo, estuda adotar novos mecanismos de ingresso, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e até o desempenho dos estudantes em olimpíadas escolares. A ideia é captar alunos com bom desempenho escolar, mas que não reagem bem a provas como a Fuvest. E também aqueles que não podem se deslocar ao Estado de São Paulo para fazer a prova. “Por que não pensarmos nos alunos que têm talento e interesse em estudar na USP, mas estão distantes? Nós não conseguimos aplicar a prova no Brasil todo e o Enem já está consolidado”, afirma o pró-reitor de graduação da USP, Antonio Carlos Hernandes. 

A crise financeira das três universidades - elas têm mais de 90% do orçamento comprometido com pagamento de folha pessoal -, no entanto, ainda barra o crescimento de vagas e de novos cursos e é um dos grandes desafios das estaduais para os próximos anos.

Depoimento: Felipe Gorla, geólogo, 26 anos, ex-aluno da Unesp

"Entrei na Unesp Rio Claro (no interior de São Paulo) em 2006, no curso de Geografia. No ano seguinte, pedi transferência para Geologia, curso no qual me formei em 2012. Escolhi essa universidade por causa da proximidade de casa - sou de Araraquara - e porque os dois cursos são bem conceituados na instituição. Durante a graduação, fiz duas iniciações científicas, mas havia a possibilidade de fazer mais. Os dois projetos foram voltados para a área de geologia do petróleo. Não à toa, passei em um concurso da Petrobrás em 2012. Além de todo o apoio científico, os professores agilizaram o processo da minha formatura para que eu entrasse na empresa, já que não havia me formado ainda. Entre os meus amigos de sala, aliás, poucos estão desempregados, embora o momento econômico não seja propício no País. Apesar de muitas coisas boas, havia problemas no curso também. Eu percebi que os professores estavam prestes a se aposentar e a gente não via uma perspectiva de reposição rápida e de qualidade. Mas depois começou a ter concursos e novos docentes chegaram. Se eu tivesse de escolher uma nova faculdade para a graduação, escolheria a Unesp.”

Serviço:

FUVEST

Inscrições: Já encerradas

1ª fase: 30/11/2014 (domingo)

2ª fase: 4 a 6/1/2015

Primeira chamada: 31/1/2015

Total de vagas: 11.057 para a USP 

SITE: www.fuvest.com.br

UNESP

Inscrições: Já encerradas

1ª fase: 16/11/2014 

2ª fase: 14 e 15/12/2014

Resultado final: 28/1/2015

Total de vagas: 7.260

Site: www.vestibular.unesp.br

UNICAMP

Inscrições: Já encerradas

1ª fase: 23/11/2014. 

2ª fase: 11, 12 e 13/1/2015

Primeira chamada: 2/2/2015

Total de vagas: 3.320

Site: www.comvest.unicamp.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.