Universidade carioca é descredenciada pelo MEC

Medida impede que a instituição, a partir de hoje, matricule novos alunos em educação a distância

Paulo Saldaña, Especial para o Estadão.edu

03 Fevereiro 2010 | 18h01

O Ministério da Educação abriu nesta quarta-feira processo administrativo para descredenciamento da Universidade Castelo Branco (UCB), do Rio de Janeiro, para oferta de cursos a distância. Segundo Ministério, a instituição não cumpriu, no prazo limite de um ano, o acordo para corrigir deficiências identificadas nos cursos.   Também foi publicada uma medida cautelar no Diário Oficial que impede que a instituição, a partir de hoje, matricule novos alunos em educação a distância e inicie novas turmas, medida que vale para todos os polos da UCB que estão localizados em diversas cidades do país.   Entre as irregularidades identificadas, está a delegação de competências acadêmicas para parceiros não credenciados pelo MEC na oferta de cursos superiores a distância. O processo de supervisão da universidade foi iniciado em julho de 2008. Também foram identificadas deficiências no atendimento e avaliação dos estudantes, além de infraestrutura inadequada em vários polos. A UCB tem prazo de 15 dias para apresentar defesa.   Os 35 mil estudantes da UCB podem optar por permanecer na instituição ou entrar com pedido de transferência. De acordo com a legislação vigente, os alunos que desejarem concluir o curso em andamento na universidade terão seus direitos garantidos.

Mais conteúdo sobre:
pontoedu ensino superior mec

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.