Antonio Scarpinetti/Divulgação
Antonio Scarpinetti/Divulgação

Unicamp é a 22ª melhor universidade 'jovem' do planeta, diz ranking

Levantamento da QS destaca investimentos em pesquisa feitos por instituições asiáticas

Estadão.edu,

28 Maio 2012 | 22h03

A Universidade Estadual de Campinas é a única universidade brasileira criada há no máximo 50 anos que figura entre as 50 melhores instituições de ensino "jovens" do planeta, segundo ranking divulgado nesta segunda-feira, 28, pela empresa Quacquarelli Symonds (QS). A Unicamp ficou na 22.ª colocação. Quatro entre as sete primeiras classificadas são instituições asiáticas, o que reflete, segundo a QS, o aumento dos gastos de países como China, Coreia e Cingapura em pesquisa e na educação superior.

 

A Universidade Chinesa de Hong Kong lidera o ranking, seguida pela Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong e pela Universidade de Warwick, da Grã-Bretanha. Completam a lista das cinco melhores a Universidade Tecnológica Nanyang, de Cingapura, e o Instituto Coreano de Ciência e Tecnologia Avançada, da Coreia do Sul.

 

Relevantes universidades ocidentais, a de York (Grã-Bretanha) e a da Califórnia em Irvine (EUA) foram classificadas na 6.ª e na 10.ª posição, respectivamente.

 

Segundo reportagem da agência PR Newswire, o destaque das instituições asiáticas mais jovens é resultado da expansão na pesquisa científica facilitada pelo crescimento econômico contínuo de países da região. O texto lembra que a China, por exemplo, duplicou seu principal orçamento de pesquisa entre 2009 e 2011.

 

A Unicamp ficou no 235.º lugar no último ranking mundial das melhores universidades da QS, publicado em setembro. Neste levantamento, que analisou 700 instituições, a USP ocupou a 169.ª posição.

 

Os resultados completos da classificação QS Top 50 Under 50 estão disponíveis no site www.topuniversities.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.