Unesp divulga relação candidato/vaga

Mudança no exame no fim de ano reduz número de treineiros neste vestibular de inverno

Elida Oliveira - especial para O Estado de S. Paulo,

15 Junho 2009 | 16h13

Com menos inscritos do que no ano passado, o vestibular de inverno da Unesp tem o curso de Engenharia de Produção, de Bauru, como o mais concorrido, com 28,1 candidatos por vaga. Em segundo lugar está o curso de Administração, em Jaboticabal, com 15 candidatos por vaga, seguido de Agronomia, em Ilha Solteira, com 12,5. No geral, a área de Exatas é a mais procurada, com 4.807 incritos. Em Biológicas, são 1.370 candidatos e, em Humanidades, 1.762. A relação completa de cursos e candidatos por vaga está disponível nos sites www.unesp.br e www.vunesp.com.br. A prova de inverno, que será realizada nos dias 5, 6 e 7 de julho, teve um total de 7.939 inscritos. Em 2008, foram 9.146. De acordo com a Vunesp, fundação responsável pelo exame da Unesp, a diferença pode ter sido provocada pela baixa adesão dos "treineiros",  que não têm interesse em fazer a prova já que o vestibular da instituição vai mudar no fim do ano. Em lugar da fase única, a prova terá duas etapas. A primeira fase será no dia 8 de novembro e os exames da segunda fase ocorrerão nos dias 20 e 21 de dezembro. Veja aqui mais informações sobre a mudança no vestibular da Unesp.   Neste exame de inverno, serão três dias de provas em uma única fase. Em 5 de julho, 84 questões de múltipla escolha avaliarão conhecimentos nas disciplinas de geografia, história, física, química, matemática, biologia e língua estrangeira. No segundo dia, serão 25 questões dissertativas focadas nas áreas específicas de cada curso. Em 7 de julho, os candidatos farão uma redação e uma prova comum para todos os cursos, que avaliará conhecimentos de língua portuguesa, em 10 questões dissertativas. Em todos os dias, os candidatos terão 4 horas para concluir os testes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.