Reprodução
Reprodução

Inscrições para o Sisu terminam nesta quinta

Para participar do processo seletivo, o candidato deve ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015; notas foram divulgadas na última sexta, 8. As inscrições podem ser feitas até as 23h59 desta quinta

O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2016 | 09h51

SÃO PAULO - O último balanço de notas de corte parciais para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta quinta-feira, 14, e já pode ser consultado pelos estudantes no portal de inscrições.  Os valores representam a menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados para as 228 mil vagas em 131 instituições públicas de educação superior.  As notas foram divulgadas na última sexta, 8. As inscrições podem ser feitas até as 23h59 desta quinta. Para participar do processo seletivo, o candidato deve ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015.

Nos dois primeiros dias de inscrições, candidatos registraram pelas redes sociais reclamações de  instabilidade do portal  para ver as notas. O Ministério da Educação (MEC) disse que, por causa do alto número de acessos simultâneos, foram feitas otimizações no site, o que resultou em sua retirada do ar por 30 minutos. Até às 15h de quarta, diz o MEC, foram 2.159.762 candidatos inscritos. 

O sistema permite que o candidato monitore as notas e mude as inscrições quantas vezes quiser até o prazo final. Como as notas de corte mudam a cada dia, o candidato que tiver nota inferior pode escolher outro curso e/ou instituição com nota mínima mais baixa para aumentar sua chance de aprovação.

Ao se inscrever no Sisu, o participante pode escolher até duas opções de curso, por ordem de preferência. É possível mudar essas opções durante todo o período de inscrição. O candidato também precisa definir se deseja concorrer às vagas de ampla concorrência, às reservadas à lei federal de cotas ou às vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições de ensino superior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.