UFF, UFRJ e Unifesp aderem à greve nacional dos professores

Segundo sindicato, 44 das 59 instituições federais aderiram à greve; ministro participa de coletiva nesta quarta

Estadão.edu,

23 Maio 2012 | 11h05

Os docentes das universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), de São Paulo (Unifesp) e Fluminense (UFF) aderiram nesta terça-feira, 22, à greve nacional dos professores deflagrada na última semana. Dos seis câmpus da Unifesp, apenas os docentes de Guarulhos ainda não aprovaram a paralisação.

 

O número de instituições que aderiram à paralisação dos professores já chega a 44 - 41 universidades, dois institutos e um centro de ensino. Se forem consideradas as seções sindicais distintas, já são 48 em greve. Isso porque os câmpus das universidades federais de Campina Grande, do Mato Grosso e do Pará  não possuem sindicatos centralizados. Segundo o órgão, mais de 500 mil alunos já estão sem aulas.

 

Em nota publicada pelo Comando Nacional de Greve (CNJ), o órgão defende a valorização da atividade dos docentes e acusa o governo de usar o discurso da crise financeira internacional para justificar os cortes de verbas nas áreas sociais e para rejeitar todas as demandas feitas pelos servidores públicos federais por melhores condições de trabalho, o que tem impactado o serviço público e, consequentemente, a população.

 

O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) tem duas reuniões marcadas com o governo. Nesta quarta-feira, 23, os professores se reúnem no final da tarde com o responsável pela Secretaria de Ensino Superior (Sesu/MEC), secretário Amarno Lins. Está também agendada para a próxima segunda-feira, 28, uma reunião do GT Carreira com representantes do MEC e do Ministério do Planejamento.

 

Procurado, o Ministério da Educação (MEC) anunciou que o ministro Aloizio Mercadante participará de uma entrevista coletiva em Brasília, na tarde desta quarta-feira, 23.

 

Abaixo, a lista atualizada com as universidade que já aderiram à greve:

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Universidade Federal de São Paulo

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal de Rondônia

Universidade de Brasília

Universidade Federal de Juiz de Fora

Universidade Federal do Pampa

Universidade Federal de Alfenas

Universidade do Reconcavo da Bahia

Universidade Vale do São Francisco

Universidade Federal de Goiás

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal do Acre

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Universidade Federal do Amazonas

Universidade Federal de Roraima

Universidade Federal Rural do Amazonas

Universidade Federal do Pará /Central

Universidade Federal do Pará /Marabá

Universidade Federal do Oeste do Pará

Universidade Federal do Amapá

Universidade Federal do Maranhão

Universidade Federal do Piauí

Universidade Federal do Semi-Árido

Universidade Federal da Paraíba

Universidade Federal de Campina Grande / Patos

Universidade Federal da Campina Grande / Cajazeiras

Universidade Federal de Campina Grande

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Universidade Federal de Alagoas

Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Viçosa

Universidade Federal de Lavras

Universidade Federal de Ouro Preto

Universidade Federal de São João Del Rey

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Rio Grande

Universidade Federal do Mato Grosso

Universidade Federal do Mato Grosso / Rondonópolis

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Instituto Federal do Piauí

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (Câmpus Juiz de Fora)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.