Termina hoje, às 23h59, prazo para inscrição no Enem

Taxa de pode ser paga até segunda-feira; provas serão realizadas nos dias 22 e 23 de outubro

Estadão.edu

10 Junho 2011 | 10h24

Termina hoje, às 23h59, o período de inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Para se candidatar, os interessados devem acessar o site http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao/, que suporta até 300 conexões simultâneas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela prova, diz que não haverá prorrogação do prazo. O número de inscritos chegou às 5.105.114 às 18h de ontem, um recorde. No ano passado, foram 4.611.411 no total.

 

Pelo balanço parcial, a Região Sudeste é a que tem o maior número de inscritos (1.888.992), seguida do Nordeste, com 1.587.880. O Sul foi responsável por 630.887 inscritos, e o Norte, por 527.345. O Centro-Oeste vem em último lugar - 470.010 registros.

 

No entanto, mais de 1,5 milhão de inscrições ainda estão pendentes - não foram pagas ou o pagamento foi efetuado, mas o Ministério da Educação (MEC) ainda não recebeu uma notificação do banco, já que o processo pode levar 72 horas.

 

Os candidatos devem gerar os boletos para pagamento da taxa de inscrição de R$ 35 pelo próprio site, até as 16h de segunda. Já o pagamento deve ser realizado em agências do Banco do Brasil até as 16h do mesmo dia. Quem tem conta no Banco do Brasil tem ainda a opção de pagar pela internet ou caixa eletrônico até as 22h, horário de Brasília, também da segunda.

 

Só pode se inscrever no Enem o candidato que tiver CPF. Quem já se inscreveu e deseja mudar alguma informação tem até hoje, às 23h59, para alterar a ficha. Após esse horário, o site será fechado e não será possível modificar dados. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro.

 

Edital. O Inep informa no edital que é de responsabilidade do estudante verificar se a inscrição foi concluída com sucesso. O cartão de confirmação da inscrição, contendo o número de inscrição, data, hora e local de prova, será enviado por Correio e poderá ser impresso na página de acompanhamento da inscrição do exame.

 

Durante a inscrição, o aluno vai gerar um login e uma senha, que serão imprescindíveis durante todo o processo do exame, para consulta no site. É importante guardar esses dados.

 

Será proibido, como no ano passado, usar lápis, borracha e relógio durante a prova. Todas as salas de provam terão marcadores de tempo para que os alunos possam se orientar durante a elaboração da prova sem que façam uso do relógio pessoal. A novidade este ano é um controle maior em relação aos celulares. Este ano, ao entrar na sala de aplicação das provas, o candidato terá que desligar o celular e depositá-lo em um porta-objetos, que será colocado embaixo das carteiras, de onde só será retirado depois que ele terminar a prova.

 

O edital não prevê a possibilidade do estudante recorrer da nota obtida na prova de redação. Na edição do ano passado, candidatos entraram com ações no Ministério Público pedindo revisão das notas, mas os pedidos foram negados pelo Inep.

 

O exame, com duração de 4h30 no primeiro dia e 5h30 no segundo dia, será composto de quatro provas objetivas, contendo cada uma 45 questões de múltipla escolha, além de uma redação. Serão avaliadas as seguintes áreas do conhecimento:

 

- Ciências Humanas e suas Tecnologias

- Ciências da Natureza e suas Tecnologias

- Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação

- Matemática e suas Tecnologias

 

É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas.

 

A correção das provas de redação seguirá o mesmo esquema da edição anterior do Enem. Dois técnicos corrigem o texto e caso haja divergência maior do que 300 pontos - a nota varia de zero a 1.000 - um terceiro professor é chamado para avaliar e dar a nota final.

 

A partir do ano que vem, a prova terá pelo menos duas edições por ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição de 2012 já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril.

 

Em 2009, o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo Enem. A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o país. No ano passado, foram ofertadas 83 mil vagas em 83 instituições, entre elas, 39 universidades federais.

 

A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados nas bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame do ensino médio e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família.

Mais conteúdo sobre:
Enem enem 2011

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.