Sindicato quer anular decisão que desvinculou hospital da USP

Conselho Universitário aprovou a transferência do Hospital de Reabilitação de Anomalias Cranofaciais para a Secretaria de Saúde

Paulo Saldaña e Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

03 Outubro 2014 | 03h00

SÃO PAULO - A Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo (Adusp) encaminhou ofício à reitoria solicitando a anulação da decisão que desvinculou da USP o Hospital de Reabilitação de Anomalias Cranofaciais (HRAC) de Bauru. O sindicato defende que a votação no Conselho Universitário (C.O.) sobre o assunto não atendeu o quórum estabelecido no Estatuto da USP.

Em agosto, o conselho, órgão máximo da USP, aprovou por 63 votos a favor, 27 contrários e 16 abstenções a transferência do HRAC para a Secretaria de Saúde. Mas o estatuto prevê a necessidade do aval de mais de dois terços dos cerca de 120 membros do C.O. para aprovar criação, extinção ou incorporação de unidades.

A desvinculação do HRAC e do Hospital Universitário (HU), da capital, foi proposta pelo reitor Marco Antonio Zago para aliviar a crise financeira da universidade. A decisão sobre o HU ainda não saiu. A reitoria da USP informou que o assunto está sendo analisado pela Procuradoria-geral da universidade. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.