Sindicato dos Jornalistas de SP promove caravana à Brasília pela regulamentação da profissão

Grupo pretende pressionar Senado para a votação da PEC do diploma já na próxima semana

Estadão.edu,

03 Agosto 2012 | 19h42

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) está organizando um ato em Brasília, entre terça e quarta-feira da próxima semana, 7 e 8, para forçar a aprovação, em segundo turno, da obrigatoriedade do diploma em jornalismo para o exercício da profissão. Para isso, a entidade pretende fornecer a estudantes de Jornalismo, jornalistas e apoiadores da causa, um ônibus para que possam participar da manifestação. Representantes da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e dos demais sindicatos brasileiros também estarão em Brasília.

"Com esta mobilização, queremos pressionar o governo para que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) seja votada já nas primeiras sessões deste semestre", diz Márcia Quintanilha, da diretoria executiva do SJSP. "Para nós, jornalistas, este é um momento único, histórico", diz a estudante Marina Maimone, aluna do 2º ano da Universidade Metodista de Piracicaba. "Quero fazer parte da reconquista da regulamentação para a categoria", diz.

A PEC que restabelece a exigência de diploma para o exercício da profissão de jornalista foi aprovada em primeiro turno pelo Senado no final de novembro de 2011. A obrigatoriedade do diploma caiu por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em junho de 2009. Na época, a maioria dos ministros entendeu que limitar o exercício da profissão aos graduados em Jornalismo estaria em desacordo com a liberdade de expressão prevista no texto constitucional.

Em 11 de junho, a matéria voltou à pauta do Plenário do Senado, mas foi adiada por mais de um mês, até ser transferida para o período pós-recesso do Senado - que se inicia na próxima semana.

Os interessados em participar do ato devem acessar o site do sindicato para mais informações acerca das inscrições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.