Seminário apresenta modelos de educação integral

Especialistas dizem que função da escola na comunidade deve ser maior

Estadão.edu,

03 Agosto 2012 | 19h10

A educação integral foi tema de debates nesta sexta-feira ,03, em São Paulo. Durante o Seminário Nacional de Educação Integral, realizado em conjunto pela Fundação Itaú Social e pelo Unicef, professores e representantes de projetos educacionais apresentaram experiências de promoção de conhecimento fora da sala de aula. As apresentações se concentraram em explicar como fazer para que a educação integral possa ser alcançada com ajuda das escolas.

Para a socióloga Maria Alice Setúbal, existe o desafio de pensar em o que seria um curriculum integral. "Educação integral deve incluir letramento, cidadania, educomunicação e sustentabilidade", disse.

Durante sua explicação, o oficial de projetos do Unicef, Rui Aguiar, falou das grandes dificuldades enfrentadas por uma criança desde seu ambiente familiar, que sofre com a falta de políticas públicas como a falta de saneamento básico e problemas de segurança. A solução deveria começar desde a hora da matrícula na escola.  

"A matrícula poderia ser uma matrícula cidadã. Quando eu matriculo  uma criança, eu deveria matricular a família inteira" disse Aguiar. A função da escola, nesse caso, seria garantir a convivência familiar e comunitária, prestando auxílio aos pais e oferecendo um amplo espaço cultural, por contantemente ser a escola o lugar de maior estrutura dentro de uma comunidade.

Uma das sugestões de Aguiar, por exemplo, seria que as escolas tivessem comissões para identificar maus-tratos funcionando com as comissões de saúde. "Não dá pra fazer o integral se você não conhece o individual, pois o problemas são muito complexos."

Na parte da tarde, foram apresentados algumas iniciativas que visam a educação integral em diferentes lugares do Brasil, como o programa "Cidadania dos Adolescentes", coordenado pelo professor Mario Volpi, do Unicef, que busca promover a participação dos adolescentes em ações cidadãs nos pequenos municípios da Amazônia.

Mais conteúdo sobre:
educação unicef

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.