Reprodução
Reprodução

Região Nordeste concentra 34% das vagas do Sisu

Instituições públicas de ensino superior do País abrem 108,5 mil vagas para quem fez o Enem 2011

Paulo Saldaña, de O Estado de S. Paulo, com Estadão.edu,

27 Dezembro 2011 | 11h21

SÃO PAULO - Os estudantes que prestaram o Enem de 2011 podem consultar, desde esta segunda-feira, a distribuição das 108.552 vagas que serão oferecidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para ingresso no primeiro semestre de 2012. A ferramenta foi criada pelo Ministério da Educação (MEC) em 2009 para unificar o processo de seleção de universidades públicas e permite ao estudante tentar ingressar em diferentes instituições a partir da nota obtida no Enem.

 

Nessa fase do Sisu, o MEC liberou consulta à lista das instituições, cursos e vagas por município. Todos o Estados têm instituições com vagas no sistema - o Distrito Federal não oferece. No site http://sisu.mec.gov.br/ é possível buscar as oportunidades em cada município com recortes por bacharelado, licenciatura e tecnológico, bem como pela relação por período de estudo. Ontem, o Sisu era um dos assuntos mais comentados no Twitter, mas poucos estudantes relataram problemas com o site.

 

Para 2012, as cadeiras estão distribuídas em 3.327 cursos de 95 instituições públicas de ensino superior. São 42 universidades federais, 13 instituições estaduais e 39 institutos federais de educação profissional, além da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). A relação completa pode ser acessada no site do Sisu.

 

Enquanto o maior número de inscritos no Enem foi registrado no Sudeste, a Região Nordeste é a que concentra a maior parte das vagas ofertadas no Sisu: 37.634 (34,6% do total). As instituições do Sudeste oferecem 35.924 vagas (33%). As Regiões Sul, Norte e Centro-Oeste registraram o restante, cerca de 32%.

 

O modelo de seleção pelo Enem permite uma maior mobilidade dos estudantes pelo País. Em média, 25% das matrículas do último processo eram de estudantes de outros Estados.

 

Mapa

 

O Rio de Janeiro lidera o ranking do Sisu, com 14.137 vagas em 12 instituições. A alta no Estado muito se deve à adoção do Enem como vestibular pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a maior federal do País. Neste primeiro semestre, a UFRJ oferece 4.707 vagas.

 

Apesar de nenhuma instituição de ensino mineira aparecer entre as dez que mais ofertam vagas, Minas Gerais é o segundo com mais participação no sistema. Isso porque o Estado tem o maior número de universidade federais do País (11). Rio e Minas respondem por 24% da oferta.

 

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) é a instituição que mais tem vagas no Sisu. São 5.954 vagas em 99 opções de cursos, períodos e câmpus. Em segundo lugar, com 5.148 cadeiras, aparece a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

 

Em São Paulo, as 9.064 vagas estão distribuídas entre as Universidades Federais do ABC (UFABC), de São Paulo (Unifesp) e de São Carlos (UFSCar) e o Instituto Federal de São Paulo (IFSP).

 

Calendário

 

Os estudantes interessados em concorrer às vagas devem acessar o Sisu entre 7 e 12 de janeiro. No site, o candidato precisa escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Diariamente, às 2h, o Sisu divulgará a nota de corte preliminar de cada carreira com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Durante esse período, o participante poderá alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição. Ao contrário do que ocorreu nos anos anteriores, quando o sistema ficava fora do ar de 0h às 6h para atualização, ele funcionará sem interrupções.

 

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro. Os estudantes selecionados terão os dias 19 e 20 para fazer matrícula. Caso o candidato não se matricule, perderá a vaga. Quem for selecionado para a segunda opção ou não atingir a nota mínima nos dois cursos escolhidos pode permanecer no sistema e ser convocado nas chamadas seguintes.

 

A segunda chamada sai no dia 26, com matrículas nos dias 30 e 31. Após as duas etapas, caso ainda haja vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que estará disponível para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1.º de fevereiro.

 

AGENDA DO SISU

 

7/1 a 12/1

Período de inscrições

 

15/1

Resultado da 1.ª chamada

 

19/1 a 20/1

Matrícula da 1.ª chamada

 

26/1

Divulgação da 2.ª chamada

 

26/1 a 1/2

Prazo para participar da lista de espera para as vagas restantes

 

30/1 a 31/1

Matrícula da 2.ª chamada

 

4/2

Lista de espera disponível para as instituições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.