Professores e funcionários da Unesp decidem encerrar greve

Categorias voltam às atividades normais nesta segunda-feira, 22; paralisação durou quase quatro meses

O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2014 | 18h49

SÃO PAULO - Depois da Universidade de São Paulo (USP), professores e funcionários da Universidade Estadual Paulista (Unesp) também aprovaram o fim da greve em assembleias nesta sexta-feira, 19. As categorias retornarão às atividades na próxima-segunda-feira, 22, após quase quatro meses de paralisação.

O calendário de reposição de classes será definido por cada faculdade. Os grevistas terão reajuste de 5,2% em duas parcelas (setembro e dezembro) e abono de 28,6% para cobrir perdas com a inflação desde maio, data-base das categorias. No caso da Unesp, também houve aumento de 41% no vale-alimentação. 

Na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professores e funcionários já retomaram o funcionamento normal. 

Mais conteúdo sobre:
usp unesp unicamp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.