Professores dizem que vestibular da Unesp foi 'bem elaborado'

Mais de 8 mil estudantes fizeram a prova de primeira fase neste domingo

Estadão.edu

13 Junho 2010 | 22h51

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) realizou neste domingo a primeira fase de seu vestibular do meio do ano. A prova, com 90 questões de conhecimentos gerais, foi bem elaborada e de nível médio, na avaliação de professores dos cursinhos Objetivo e Etapa.

 

Confira o gabarito

 

Veja o caderno de questões

 

Segundo Edmilson Motta, coordenador do Etapa, apesar de a prova trabalhar com três eixos - Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Linguagens e Códigos -, persiste a divisão de questões por disciplina. "A prova foi bem feita e vai selecionar muito bem os candidatos", diz.

 

Ele explica que esta é a segunda vez que a Unesp divide seu processo seletivo em duas etapas. O novo formato foi adotado no fim do ano passado. Antes, era uma fase única, com três dias seguidos de prova. "É importante entender essa mudança, porque no fim deste ano será aplicado o mesmo modelo de prova só que, desta vez, com mais candidatos", lembra Motta.

 

Leia o comentário completo do coordenador do cursinho Etapa

 

Os professores de português e de inglês do Objetivo Nelson Dutra e Maria Cristina Armaganijan definiram a prova de Linguagens e Códigos como "bem objetiva" e "nada complicada". "As respostas da maioria das questões estavam escritas literalmente nos textos", diz Dutra.

 

Na prova de Ciências Humanas, a surpresa ficou por conta das seis questões de filosofia. "Já caía alguma coisa de filosofia em história e português, mas nunca de forma explícita, em questões separadas, como aconteceu dessa vez", diz o professor de filosofia do Objetivo  José Maurício Mazzucco. "Foi uma prova bem bonita."

 

Para os professores de história e de geografia do Objetivo, as provas trabalharam muito bem temas da atualidade. "Os alunos devem  prestar atenção em alguns temas que podem ser cobrados nos próximos vestibulares, como o apartheid na África do Sul", afirma Daily de Matos Oliveira, de história.

 

Na avaliação da professora de geografia Vera Lúcia de Costa Antunes, a prova da Unesp tem elementos muito semelhantes com os do novo  Enem. “A proposta da prova é visar a realidade que o aluno vive. Não adianta ele ter conhecimento teórico sem saber as  questões da atualidade.”

 

Nesse contexto, ela destaca o uso gráficos, tabelas, mapas e charge para contextualizar o assunto. “A prova é  muito ilustrada, e o fato de ter sido impressa em cores ajuda o aluno a visualizar a questão. Assim, ele ganha tempo”,  opina.

 

Leia o comentário completo dos professores do Objetivo

 

O professor de biologia do Objetivo Luiz Augusto de Barros diz que a prova também estava apoiada em atualidades. “Eles falaram sobre evolução biológica usando o filme Avatar”, exemplificou. "A Fundação Vunesp, que organiza o vestibular, está de parabéns.”

 

Para o professor de química do Objetivo Alessandro Nery, "talvez" o aluno não estivesse preparado para uma prova em que, das seis questões, só era necessário fazer contas em apenas uma. "Mas isso não quer dizer que tenha sido difícil", diz.

 

Os enunciados longos podem ter atrapalhado a vida de alguns candidatos, afirmam os professores de física e de matemática do Objetivo José Carlos Garcia e Giuseppe Nobilioni. “Tinha muito pouca conta para fazer e, no caso das questões com enunciados mais longos, o perigo era o aluno desanimar na leitura ou ficar afobado e não perceber bem o que se perguntava", avalia Nobilioni.

 

Abstenção

 

A Fundação Vunesp registrou uma taxa de abstenção de 7,7% na primeira fase do vestibular do meio do ano da Unesp: 695 candidatos não compareceram à prova neste domingo, de um total de 9.029 inscritos.

 

O maior índice de abstenção foi registrado em Ourinhos, onde 20,4% dos vestibulandos faltaram. A menor taxa, em Registro: apenas 4 dos 98 inscritos não compareceram - 4,1%. A prova foi aplicada simultaneamente na capital e em dez municípios do interior paulista.

 

A Unesp oferece 550 vagas nos seguintes cursos e unidades: Administração (Jaboticabal), Agronomia (Ilha Solteira e Registro), Geografia (Ourinhos), Zootecnia (Dracena e Ilha Solteira) e as engenharias Ambiental (Sorocaba), Civil (Ilha Solteira), de Controle e Automação (Sorocaba), de Produção (Bauru), Elétrica (Ilha Solteira) e Mecânica (Ilha Solteira).

Mais conteúdo sobre:
vestibular unesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.