Professores da rede municipal de SP fazem manifestação no Viaduto do Chá

Eles pedem salários melhores e redução do número de alunos por sala de aula

Estadão.edu,

29 Abril 2013 | 16h46

Professores da rede municipal de São Paulo realizam um protesto na tarde desta segunda-feira, 29, em frente à sede da Prefeitura, no centro. Os manifestantes fecharam, às 16h15, o Viaduto do Chá no dois sentidos, de acordo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Segundo o Sindicato dos Profissionais em Educação Municipal de São Paulo (Sinpeem), as exigências passam por melhoria das condições de trabalho, valorização salarial, redução do número de alunos por sala/ turma e garantia de todos os direitos do quadro de apoio.

Em nota postada em seu site, a Secretaria Municipal de Educação afirma que que, no dia 20 de março, foi instalado o Sistema de Negociação Permanente da Prefeitura de São Paulo (Sinp), com as representações sindicais dos servidores públicos municipais.

"Em consequência, os sindicatos Sinpeem, Sedin, Sinesp, Sindsep e Aprofem comporão a mesa setorial de negociação da Educação, já agendada para o dia 30 de abril de 2013, onde serão tratados os temas específicos do setor."

O governo insiste que as iniciativa são garantia de diálogo e respeito.

Mais conteúdo sobre:
greve professor São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.