Professora analisa a evolução da democracia

Em vídeo-aula, Adriana Gentil conta que hoje vivemos a democracia social

Estadão.edu

07 Janeiro 2011 | 17h09

A evolução da democracia desde a sua criação nas polis gregas é o tema da terceira vídeo-aula da série sobre história. Após falar sobre a origem e as formas da democracia, a professora Adriana Gentil, do Ético Sistema de Ensino, analisa o amadurecimento desse sistema de governo.

 

"Na contemporaneidade, falamos em democracia social, em que o Estado intervém e media os conflitos para garantir o Direito a todos, independentemente da condição socioeconômica", diz Adriana. Segundo ela, ter mecanismos de participação popular previstos em lei são importantes para eliminar ou diminuir a separação entre os partidos e o povo.

 

Veja também:

 

- Em vídeo-aula, professora explica a origem da democracia

- Professora fala sobre as formas de democracia no mundo ocidental

 

Assista à aula e responda às três questões propostas.

 

 

1. (Mackenzie/2004) Getúlio Vargas pôde, em 1937, inaugurar um novo governo, conhecido como Estado Novo. Sobre esse período, é correto afirmar que:

 

a) era caracterizado pelo exercício da democracia e das liberdades civis, em repúdio às idéias comunistas que ameaçavam a nação, dada a intenção desses grupos revolucionários de chegar ao poder por meio de um golpe.

b) diante da ameaça comunista, o Parlamento, as Assembléias Estaduais, assim como as Câmaras Municipais, passaram a legislar e a intervir em diversos assuntos da política nacional.

c) ocorreu a imposição de uma Constituição autoritária, influenciada pelas doutrinas fascistas que vigoravam em algumas nações européias, o que representou o início de um período de ditadura.

d) dentro do novo regime, graças à subordinação das corporações sindicais ao Estado, que passou a controlar a ação dos trabalhadores, houve a conquista de direitos trabalhistas, resultado da boa vontade das elites empresariais.

e) a conjuntura econômica internacional contribuiu para a consolidação do Estado Novo, que, diante da crise que ainda persistia no setor cafeeiro, aumentou o seu papel interventor, buscando solucionar o problema das exportações nacionais.

 

2. (UFF/2002) O Estado Novo, identificado à primeira grande experiência autoritária brasileira, terminou em 1945, quando, então, verificou-se a chamada redemocratização.

a) Associe o fim do Estado Novo ao da Segunda Guerra Mundial.

b) Explique por que a redemocratização brasileira de 1945 pode ser analisada, ao mesmo tempo, como ruptura e como continuidade.

 

3. (UEM) Na História recente do Brasil, o país viveu um regime autoritário de 1964 a 1985 e um período democrático a partir de 1985. O processo de eleição do presidente da República no primeiro período, com exceção da eleição de Castelo Branco, foi regido pela Constituição de 1967, ao passo que, no segundo período, passou a ser regido pela Constituição de 1988.

 

Com relação a essa fase recente da História brasileira, responda as seguintes questões:

 

a) Como era realizada a eleição presidencial regida pela Constituição de 1967?

b) Como passou a ser a eleição presidencial após a Constituição de 1988?

c) Cite os nomes de três presidentes eleitos segundo as normas previstas na Constituição de 1967 e de dois presidentes eleitos segundo as normas da Constituição de 1988.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.