Pró-reitor da Federal do Ceará nega qualquer problema com Sisu

Em nota, ele afirma que não houve ocupação das vagas geradas durante o processo de matrícula do Sisu

Lauriberto Braga, especial para o Estado de S. Paulo,

25 Junho 2012 | 18h24

O pró-reitor de Graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Custódio Almeida, em nota à imprensa, comunicou nesta segunda-feira, 25, que a UFC não teve nenhum problema com o Sisu de 2012 em relação a vagas no curso de Medicina, como denunciou o procurador da República no Ceará, Oscar Costa Filho. Eis a nota de esclarecimento do pró-reitor Custódio Almeida: "A Universidade Federal do Ceará, com base nas informações veiculadas pela imprensa nesta segunda-feira, dia 25 de junho, sobre denúncias do Ministério Público acerca do SiSU-2012, esclarece que nunca houve, na UFC, ocupação das vagas geradas durante o processo de matrícula do SiSU por qualquer outro processo seletivo fora do SiSU, e que carece de qualquer fundamento a hipótese de ocupação das referidas vagas através de transferência de outras Instituições de Ensino Superior. Esclarece também que os dados apresentados na denúncia, referentes ao curso de Medicina da UFC em Fortaleza, estão totalmente equivocados, pois são relativos ao ENEM-2010 e SiSU-2011, não tendo qualquer relação com o processo seletivo ENEM-2011 e SiSU-2012."

Mais conteúdo sobre:
Sisu Ceará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.