Prêmio Jovem Cientista divulga premiados de sua 24ª edição

Pesquisas vencedoras envolvem produção de biocombustíveis, economia de água, geração de energia limpa e redução da poluição atmosférica

Estadão.edu

26 Outubro 2010 | 18h47

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou nesta terça-feira, 26, os nomes dos vencedores da 24ª edição do Prêmio Jovem Cientista. Os trabalhos escolhidos são dos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Ceará, Tocantins e Maranhão, além do Distrito Federal. A cerimônia de entrega da premiação está marcada para o dia 17 de novembro, em Brasília.

 

Esta edição do prêmio bateu recorde no número de inscritos. Foram 2.158 trabalhos de todo o País, sendo 233 nas categorias graduado e estudante do ensino superior, e 1.925 na categoria estudante do ensino médio. A partir do tema Energia e Meio Ambiente – Soluções para o Futuro, os estudantes das categorias concentraram suas pesquisas em questões relacionadas à produção de biocombustíveis, economia de água, geração de energia eólica e redução da poluição atmosférica, entre outras.

 

Na categoria graduado, os vencedores serão contemplados com prêmio de R$ 20 mil (1º lugar); R$ 15 mil (2º lugar) e R$ 10 mil (3º lugar). Para estudantes de ensino superior, os prêmios serão de R$ 10 mil (1º lugar), R$ 8.500 para o (2º lugar) e R$ 7 mil (3º lugar). Estudantes do ensino médio classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão um computador e uma impressora cada um. Essa mesma premiação será dada aos orientadores e às escolas dos três alunos vencedores. Os orientadores dos graduados e estudantes de ensino superior premiados também ganharão computadores e impressoras.

 

Além dessas três categorias, o Jovem Cientista premia as instituições de ensino médio e superior que inscreveram mais trabalhos com o prêmio por mérito institucional. Cada uma receberá R$ 30 mil.

 

Os trabalhos vencedores serão publicados em um livro para divulgação em centros de pesquisa, universidades e instituições públicas e privadas de todo o País.

 

Vencedores por categoria

 

Graduado:

 

1º lugar: Leandro Alves de Sousa, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tendo como orientador o professor Victor Luis dos Santos Teixeira da Silva, com o trabalho intitulado "Produção de Combustível a partir do hidrotratamento de óleo vegetal utilizando carbeto de Molibdênio suportado".

 

2º lugar: Francisco Guilherme Esteves Nogueira, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), tendo como orientador o professor Luiz Carlos Alves de Oliveira, com o trabalho intitulado "Conversão de glicerina residual da produção de biodiesel em produtos para aplicações industriais: uso de niobias modificadas como catalisadores".

 

3º lugar: Eunice Maria Viganico, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tendo como orientador o professor Ivo André Homrich Schneider, com o trabalho intitulado "Produção de sulfato ferroso a partir de rejeitos da mineração de carvão".

 

Estudante do ensino superior:

 

1º lugar: Eduardo Façanha de Oliveira, da Universidade Federal do Ceará (UFC), tendo como orientador o professor Demercil de Souza Oliveira Junior, com o trabalho intitulado "Conversor estático de baixo custo e alto rendimento para sistemas eólicos de pequeno porte".

 

2º lugar: Cleiton Cristiano Spaniol, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tendo como orientador o professor José Luis Duarte Ribeiro com o trabalho intitulado "Sirag-sistema de redirecionamento de água em aquecedores a gás de passagem".

 

3º lugar: Aderlânio da Silva Cardoso, da Universidade Federal do Tocantins (UFT) tendo como orientadora a professora Gláucia Eliza Gama Vieira, com o trabalho intitulado "Avaliação do potencial das microalgas residuais como uma alternativa à cadeia produtiva do biodiesel".

 

Estudante do ensino médio:

 

1º lugar: Ricardo Castro de Aquino, da Escola AE404 Santa Maria, DF, tendo como orientadora a professora Vânia Lucia Costa Alves Souza, com o trabalho intitulado "Filtro Automotivo Separador de Poluentes".

 

2º lugar: Rogério da Silva Logrado Junior, do Jardim Escola Crescimento, município de São José do Ribamar (MA), tendo como orientador o professor Antonio Motta Ferro, com o trabalho intitulado "Central Geradora Elétrica Flutuante: Hidreletricidade, Ecologia e Sustentabilidade nas Populações Ribeirinhas do Itapecuru".

 

3º lugar: Clóvis Oliveiro Heiden da Cruz, do Centro Tecnológico do Couro - Senai, município de Estância Velha (RS), tendo como orientadora a professora Janete Schneider, com o trabalho intitulado "Estudos Preliminares da Produção de Biogás e Subprodutos a partir do Lodo Primário Originado do Tratamento de Efluentes de Curtumes".

 

Mérito institucional:

 

Colégio da Polícia Militar do Ceará, de Fortaleza (CE)

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

 

Prêmio Jovem Cientista

 

Criado em 1981 e fruto de parceria entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Gerdau e a Fundação Roberto Marinho (FRM), o Prêmio Jovem Cientista tem o objetivo de incentivar a pesquisa no Brasil e é considerado, pela comunidade científica, uma das mais importantes premiações do gênero na América Latina.

 

Os temas escolhidos são sempre de interesse da população e buscam soluções para problemas nacionais. Alguns dos assuntos abordados em anos anteriores foram: Qualidade dos alimentos e saúde do homem, Reciclagem de rejeitos industriais, Saúde da população e controle de endemias, Oceanos: fonte de alimentos, Saúde da População - controle da infecção hospitalar e Educação.

Mais conteúdo sobre:
Prêmio Jovem Cientista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.