Passeata na Paulista será na terça-feira

Funcionários da USP votam pela manutenção da greve e saída da reitora

Elida Oliveira, Especial para o Estado de S. Paulo

10 Junho 2009 | 14h49

A passeata dos estudantes, funcionários e professores da USP prevista para a tarde desta quarta-feira, 10, foi adiada para terça-feira, 16, mas o horário ainda não foi definido. A decisão foi votada na assembleia dos funcionários da universidade (Sindusp), que terminou por volta das 14h40, com cerca de 200 participantes. Os trabalhadores também votaram pela continuidade da greve e pela retirada da reitora Suely Vilela.   "A situação exige mobilização ampla e determinada do movimento, colocando como questão estratégica a luta pela democracia", disse Claudionor Brandão, membro do Sindusp.   Veja mais: Termina assembleia de professores da USP Reitoria da USP lamenta confronto   Estudantes que fariam uma concentração em frente à reitoria puderam participar e votar na reunião dos funcionários. Em seguida, começou um ato-debate em frente à cantina do prédio da História e alguns estudantes estavam pelos corredores da faculdade confeccionaram faixas e cartazes condenando a repressão da Polícia Militar ontem no câmpus.   A assembleia dos alunos da USP está marcada para segunda-feira, 15, às 18 horas em frente à reitoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.