Tiago Queiroz/AE - 24/11/2010
Tiago Queiroz/AE - 24/11/2010

Pai, prepare-se para gastar

Nas escolas infantis, gastos extras equivalem a até 4 mensalidades a mais por ano

Isis Brum, Jornal da Tarde

05 Dezembro 2010 | 15h13

O cálculo de quanto investir nos primeiros anos de estudo dos filhos esconde valores que podem corresponder a até quatro mensalidades a mais por  ano. Os gastos extras, nem sempre acordados entre pais e escolinhas na matrícula, exigem fôlego e “gordura” no caixa da família. De passeios a aniversários, do presentinho do dia dos professores à festinha de formatura, a soma dos itens relacionados à educação infantil produz um custo para o qual a maioria dos  pais não está preparada.

 

A mensalidade da escolinha de Leonardo, 5 anos, custa à sua mãe, a professora Úrsula Hummel, de 36 anos, R$ 579 mensais. Apenas no segundo semestre deste ano, Úrsula já desembolsou o equivalente a três mensalidades: R$ 1.730. As contas maiores vieram com os aniversários. Todos os 22 colegas de sala de Leonardo aniversariam entre agosto e setembro. Para cada um, ela enviou presente de R$ 30. A festa de aniversário do filho, que segue recomendações da direção - como mandar bolo embalado em caixa enfeitada, salgados, brigadeiros e lembrancinhas - saiu por R$ 500.

 

Veja também:

 

- Escola deve informar os extras aos pais

 

- ‘Atividades têm de fazer sentido’, diz educadora

 

“São itens com os quais eu não contava, mas que passaram a fazer parte da contabilidade escolar”, afirma Úrsula. “E, em casa, é tudo dobrado. O que se faz para o Leonardo, tem de fazer para a irmã (Isabela, de 11 anos)”. Assim, se o caçula foi ao Hopi Hari, cujo passeio custou R$ 145 (ingresso,  ônibus e dinheiro para o lanche), um valor igual é destinado a Isabela para um programa fora de sala de aula com a sua turma.

 

As escolinhas dizem que os pais não precisam aceitar tudo o que oferecem, como as festinhas e a participação nos passeios propostos. Se os pais toparem todas as sugestões, gastarão em média mais de R$ 2.500 por ano com os extras. “Mas as crianças querem participar dos eventos com os amigos. Não dá para deixá-las fora de tudo”, observa a professora.

 

Fotos da escola

 

Os pacotes de fotos com recordação das crianças em diversos momentos e eventos, ao longo do ano, é um pesadelo para a família.

 

Na escola onde está matriculado o filho da empresária Beatriz de Castro Pinto Valota, de 34 anos, a soma das fotos de recordação escolar e para o  cartão de Natal é de R$ 99. Mas a surpresa veio quando o colégio, que fica na Vila Clementino, zona sul, informou o valor do pacote fotográfico da formatura. As opções variaram de R$ 150 a R$ 580. Além disso, têm os passeios e cursos extras, como futebol ou inglês. Para Beatriz, os pais acabam cedendo por culpa. “A gente tenta encontrar recompensas por não passar muito tempo com os filhos.”

 

Uma amiga de Beatriz, que não quis revelar o nome, já gastou o equivalente a quatro mensalidades apenas este ano. Foram R$ 2.358,50 - uma conta que  inclui presentes aos seis professores da criança, no dia 15 de outubro e no Natal, além de presentes aos amigos, curso de férias e futebol.

 

“Mãe de primeira viagem”, a estudante Heloísa dos Santos Toledo, de 25 anos, se surpreendeu com os pedidos da escola da filha Eduarda, de 5 anos. No ano passado, a festa de fim de ano saiu R$ 350 por criança, mais R$ 25 o convite, cobrado inclusive dos pais. “Eu não estava preparada para esse tipo de coisa”, diz.

 

FRASES

 

"Em casa, os gastos são dobrados. O que se faz para o Leonardo, tem de fazer também para a irmã (Isabela, de 11 anos)"

ÚRSULA HUMMEL, PROFESSORA, 35 ANOS

 

"A gente cede (passeios) por se culpar e tenta encontrar recompensas por não passar muito tempo com os filhos"

BEATRIZ VALOTA, EMPRESÁRIA, 34 ANOS

Mais conteúdo sobre:
Educação infantil Mensalidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.