Número de operações de crédito do Fies aumentou 140% entre 2011 e 2012

Em 2012 foram firmados 368 mil novos contratos; São Paulo puxa crescimento

Estadão.edu, com informações da Agência Brasil e da Assessoria de Imprensa do MEC,

01 Fevereiro 2013 | 20h47

O número de contratos firmados por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) mais que dobrou em 2012 em relação a 2011, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 1.º, pelo Ministério da Educação (MEC). De acordo com a pasta, em 2012 foram 368 mil novos financiamentos, enquanto que em 2011 foram firmados 153 mil contratos, o que representa um aumento de 140%.

 

O Fies permite ao estudante financiar de 50% a 100% das mensalidades de instituições particulares de ensino superior. O porcentual depende da renda familiar do aluno e do comprometimento desse valor com educação. Os juros são de 3,4% ao ano, para todos os cursos, e o pagamento começa 18 meses após a formatura. Durante o curso, o estudante paga R$ 50 a cada trimestre, referente a juros incidente sobre o financiamento.

 

O aumento na procura pelo financiamento estudantil do governo federal ocorreu em todas as unidades da federação. Em São Paulo, foram firmados 98,7 mil contratos em 2012, com aumento aproximado de 255% em relação aos 27,7 mil registrados no ano anterior. O Estado foi o que mais teve contratos no ano passado, seguido de Minas (45,8 mil), Bahia (23,9 mil) e Rio (20,8 mil).

 

Desde 2010, o pedido de financiamento pode ser feito em qualquer período do ano. Do total de 598,3 mil contratos firmados entre 2010 e 2012, o curso mais procurado é o de Direito, com 94 mil contratos, seguido de Administração (50 mil), Enfermagem (47 mil) e Engenharia Civil (37 mil).

 

Em novembro do ano passado, por meio de medida provisória, o programa recebeu um repasse de R$ 1,683 bilhão a mais para oferecer crédito.

 

O Fies substituiu o Programa de Crédito Educativo em 1999 e financia o ingresso de estudantes em cursos de graduação de faculdades particulares com nota igual ou maior a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Os candidatos ao benefício devem ter feito o Enem. Estudantes com renda familiar mensal bruta maior que 20 salários mínimos ou comprometimento menor que 20% dessa renda com educação não podem participar.

Mais conteúdo sobre:
Fies Financiamento Ensino superior

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.