Nota no Saresp pode virar bônus em vestibular das Fatecs

Os alunos da rede estadual poderão usar a nota do Saresp como uma espécie de bônus no vestibular das Faculdades de Tecnologia (Fatecs). A proposta está sendo  discutida pela Secretaria Estadual de Educação e pelo Centro Paula Souza, autarquia do governo que administra as Fatecs.

Mariana Mandelli, O Estado de S. Paulo

21 Março 2011 | 12h17

 

“Tivemos uma reunião e a ideia agradou bastante o Cento Paula Souza”, disse ao Estado o secretário estadual de Educação, Herman Voorwald.

 

O Centro Paula Souza afirma que vai estudar como esse resultado poderá ser incluído nos processos seletivos das Fatecs e também das Escolas Técnicas (Etecs)  - essas, voltadas aos concluintes do ensino fundamental.

 

Leia também:

 

- Triplica nº de escolas do Estado que não batem meta do governo no Saresp

 

Em nota, o órgão disse que “a utilização do Saresp na composição da nota dos processos seletivos das Etecs e Fatecs é bem-vista” pelo órgão. “Todas as ações  que beneficiem a inserção dos alunos da rede pública na instituição são bem-vindas.”

 

Ainda não existe uma fórmula definida para a concessão do bônus nem um prazo definido para a implementação da proposta. Atualmente, as 49 Fatecs do Estado -  que agora têm autonomia universitária - podem utilizar, para compor a nota do vestibular, o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Sistema  de Pontuação Acrescida, que concede bônus de 3% a estudantes afrodescendentes e de 10% aos oriundos da rede pública. O objetivo é que a nota do Saresp  funcione juntamente com os outros bônus.

 

Universidades. A secretaria também discute com as três principais instituições públicas de ensino superior do Estado -  Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp) - o uso do Saresp na nota final de seus  vestibulares.

 

“A nossa proposta respeita a autonomia que as universidades têm. Os colegiados de cada uma delas devem analisar o projeto”, afirma Voorwald, ex-reitor da  Unesp. “Uma atuação em conjunto, entre a secretaria e as universidades, é fundamental para a inclusão dos alunos e também para a formação dos professores.  Essas instituições devem reconhecer seu papel público.”

 

Cada universidade paulista vai poder aderir da forma que preferir ao uso do Saresp na nota do vestibular. Procurada pela reportagem, a USP afirma que o  tema está sendo tratado nos colegiados, enquanto a Unesp informa que as discussões são preliminares. Já a Unicamp disse que “não foi comunicada oficialmente sobre o tema e o assunto ainda não entrou na agenda interna de debates”.

Mais conteúdo sobre:
Saresp Fatec Etec São Paulo Vestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.