MP investiga denúncia de fraude no Saresp

Professora que teria participado de forma irregular da prova será ouvida

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

04 Abril 2012 | 21h04

SOROCABA - O Ministério Público Estadual (MPE) vai apurar se houve fraude na prova do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) aplicada na Escola Estadual Reverendo Augusto da Silva Dourado, em Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo.

 

O estabelecimento ficou em primeiro lugar entre as escolas paulistas com média acima de 9, numa escala de 0 a 10. No ano passado, a média na mesma prova foi de 6,07. Alunos disseram que uma professora os ajudou a responder às questões.

 

O promotor da Infância e Juventude Antonio Farto Neto mandou abrir inquérito, nesta quarta-feira, 4, para investigar a denúncia. A professora que teria participado de forma irregular da prova será ouvida. A promotoria pediu à Delegacia da Infância e da Juventude que também tome os depoimentos dos alunos que prestaram o exame.

 

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado informou ter pedido um relatório à empresa responsável pelas provas do Saresp. De acordo com a secretaria, os testes foram aplicados por professores de outras escolas.

Mais conteúdo sobre:
Saresp Fraude

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.