Morre aos 93 anos Vicente Marotta Rangel, professor emérito da USP

Autor de 14 obras sobre Direito, ele se dedicou nos últimos anos à produção de artigos para revistas especializadas e à participação em congressos e conferências

Fábio de Castro, O Estado de S.Paulo

18 Julho 2017 | 22h42

Morreu na segunda-feira, 17, aos 93 anos, Vicente Marotta Rangel. Professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), ele foi diretor da unidade entre 1982 e 1986. Autor de 14 obras sobre Direito, Marotta se dedicou nos últimos anos à produção de artigos para revistas especializadas e à participação em congressos e conferências.

Referência acadêmica em Direito Marítimo no Brasil, Marotta teve forte influência na Organização das Nações Unidas (ONU). Foi Consultor Jurídico do Ministério das Relações Exteriores, entre 1990 e 1993, e membro da Corte Permanente de Arbitragem de Haia, entre 1979 e 2003. O professor Marotta foi também juiz-membro do Tribunal Internacional do Direito do Mar, desde a fundação, em 1996, até 2015.

Formado na Faculdade do Largo de São Francisco em 1946, concluiu seu doutorado em 1950, na Universidade de Paris 1 Panthéon-Sorbonne (França). Entre 1950 e 1972, atuou como professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), instituição da qual foi diretor por cinco anos, a partir de 1967.

Na USP, Marotta tornou-se professor livre-docente na área de Direito Internacional Público em 1954 e, em 1967, obteve a cátedra da disciplina. Na mesma universidade, ainda chefiou o Departamento de Direito Internacional entre 1970 e 1974 e entre 1978 e 1982. Foi ainda vice-diretor da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, de 1976 a 1977.

Marotta também lecionou na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), na Universidade Presbiteriana Mackenzie, na Universidade Columbia (Estados Unidos), na Universidade Aristotélica de Tessalônica (Grécia) e na Universidade de Brasília (UnB).

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores manifestou os mais “profundos pêsames e solidariedade à família do professor ”. 

Mais conteúdo sobre:
Vicente Marotta Rangel USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.