1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Matrículas para escolas públicas de São Paulo vão até dia 30

03 Setembro 2013 | 12h 26

Podem ser inscritos no ensino fundamental estudantes a partir de 6 anos que não estão em escolas estaduais e municipais

Começam nesta terça-feira, 3, as inscrições para os alunos na rede pública de São Paulo a partir de 2014. Os estudantes ou os pais dos candidatos podem fazer o cadastro dos filhos em qualquer escola pública, tanto municipal quanto estadual, pois o sistema de matrículas é integrado.

As inscrições vão até o dia 30 de setembro. Devem ser cadastrados ou se inscreverem os estudantes com mais de 6 anos que não tenham frequentado as escolas públicas em 2013 e que devem ingressar em qualquer ano/série do ensino fundamental (1.º ao 9.º ano), inclusive na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para os alunos que já frequentam as redes municipais ou estadual de São Paulo, a continuidade dos estudos na rede pública é automática. Também é automático o cadastramento de crianças com idade mínima de seis anos completos que cursaram a pré-escola pública. Nesses casos, a inclusão é feita no 1.º ano do Ensino Fundamental, mediante consulta aos responsáveis e atualização do endereço residencial.

Para fazer a inscrição na matrícula antecipada, basta o responsável pelo aluno comparecer a uma escola e fornecer nome completo do candidato, data de nascimento, endereço residencial e telefone para contato. A secretaria estadual de Educação recomenda, no entanto, levar a certidão de nascimento e comprovante de residência.

Prazo. Os resultados da matrícula antecipada serão divulgados de 18 a 29 de novembro. No caso dos alunos que cursam a pré-escola na rede pública, a divulgação será na escola de origem. Os ingressantes no ensino fundamental ou aqueles que cursarão os demais anos/séries que não frequentam a rede pública poderão consultar a matrícula na unidade em que o cadastramento foi efetuado.

Números. Neste ano, 985 mil alunos ingressaram na rede pública, segundo a secretaria estadual de Educação. Esse número leva em conta os estudantes que vieram da rede particular, os que estavam matriculados em outros Estados e também aqueles que retomaram os estudos ou ingressaram na escola pela primeira vez.