Manifestantes da USP, Unesp e Unicamp farão passeata na quinta

Ato sairá do MASP rumo ao Largo São Francisco; cientistas criticaram extremismos durante confronto no câmpus

Bruno Lupion, do estadao.com.br,

15 Junho 2009 | 10h00

Entidades de representação dos funcionários, professores e estudantes da USP farão uma passeata nesta quinta-feira, 18, em protesto contra a atuação da Polícia Militar no câmpus na última terça-feira, 9. O movimento sairá do MASP, às 13 horas, em direção à Faculdade de Direito do Largo São Francisco, pela avenida Brigadeiro Luis Antônio. Intelectuais e cientistas criticaram na última semana as atitudes extremistas da polícia e dos manifestantes durante o confronto no câmpus.   A passeata estava marcada para esta terça-feira, 16, mas foi adiada para possibilitar que grevistas dos câmpus do interior da USP, da Unicamp e da Unesp participassem do evento. No lugar, será realizado um ato no anfiteatro da Faculdade de Geografia contra a repressão na universidade, com a participação dos professores Antônio Candido e Marilena Chauí.   Na última quarta-feira, 17, o sindicato dos professores (Adusp) protocolou um pedido de renúncia da reitora Sueli Vilela. Segundo Otaviano Helene, presidente da entidade, além da renúncia e da retirada da PM, o documento pede que a próxima administração impeça chefes e diretores de "assediar moralmente os funcionários que querem exercer seu direito de greve, para qua haja condições para a suspensão dos piquetes".   Pedido semelhante será protocolado pelo sindicato dos funcionários da USP (Sintusp) nesta segunda-feira. "A reitora sistematicamente se recusa ao debate com as categorias e é a grande responsável por essa crise", afirmou Magno de Carvalho, diretor da entidade.   A Reitoria da USP, por meio de sua assessoria, afirmou que a universidade respeita o direto de greve dos funcionários e professores e que o pedido da Adusp foi recebido, mas destacou que "a reitora foi eleita de acordo com as regras da universidade e tem mandato até o final do ano". A reportagem não conseguiu entrar em contato com o Diretório Central dos Estudantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.