1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Mãe que difamou diretora de escola terá que pagar indenização

- Atualizado: 07 Março 2016 | 13h 48

Mulher afirmou que docente agredia estudantes em Capela do Alto; Justiça entendeu que denúncia era falsa e fixou R$ 10 mil por danos

SOROCABA - A mãe de um ex-aluno foi condenada a pagar indenização à diretora de uma escola pública de Capela do Alto, no interior de São Paulo, acusada por ela de agredir os estudantes. A mulher chegou a circular um abaixo-assinado na cidade pedindo a destituição da diretora. 

Inconformada com a acusação, a docente entrou com ação na Justiça por calúnia e difamação. A Justiça entendeu que a denúncia era falsa e condenou a mulher a pagar R$ 10 mil à diretora a título de indenização por danos morais. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira, 7, e as partes tiveram as identidades preservadas.

Segundo advogada da diretora, há um abuso crescente com relação a professores, funcionários e diretores de escolas

Segundo advogada da diretora, há um abuso crescente com relação a professores, funcionários e diretores de escolas

A sentença é de primeira instância e ainda cabe recurso. A diretora alegou no processo que as falsas acusações causaram grandes transtornos a sua administração à frente da escola. Na tentativa de provar o alegado, a mãe levou à audiência marcada pela Justiça dois alunos supostamente agredidos.

A mãe de um deles, no entanto, além de negar as agressões, disse que o filho tinha mau comportamento na escola, aproveitamento escolar ruim e já tinha sido alvo de intervenção do Conselho Tutelar para ajuste de disciplina.

O juiz deu a sentença na mesma audiência e na presença da mãe, que ainda foi advertida verbalmente pelo magistrado. A advogada da diretora, Ana Paula Vasques Moreira, considerou a condenação emblemática. "Talvez a ré não tenha dinheiro para pagar a indenização. O que importa para a diretora é mostrar que isto não pode ser feito."

Segundo ela, há um abuso crescente com relação a professores, funcionários e diretores de escolas. "Os valores estão invertidos e, quem deveria ser prestigiado, acaba sendo atacado de maneira covarde", disse.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EducaçãoX