Divulgação
Divulgação

Antes da escolha, é importante conhecer as linhas pedagógicas

Segundo especialista, há basicamente dois tipos de colégios: os tradicionais e os que fazem parte do movimento Escola Nova

Tatiana Cavalcanti e Camila Santos, Especiais para o Estado

20 Setembro 2015 | 03h00

Os modelos pedagógicos adotados pelas escolas são diversos, desde os que priorizam o conteúdo aos mais interacionistas. Segundo a professora da Faculdade de Educação da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) Maria Angela Barbato Carneiro, há basicamente dois tipos de escolas: as tradicionais e as que fazem parte do movimento chamado Escola Nova. Vale, então, conhecer as diferentes linhas existentes para decidir com mais segurança.

Maria Angela salienta, no entanto, que não há a aplicação de linhas pedagógicas puras nos colégios. Ela explica que as instituições costumam mesclar os métodos, criando seus “procedimentos metodológicos”.

Não há uma linha correta, afirmam educadores. “Não se deve enumerar os elementos positivos e negativos de cada abordagem”, diz Marcos Garcia Neira, professor de Metodologia do Ensino da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP).

“As propostas foram elaboradas em contextos distintos para realidades diferentes.” Para a professora da PUC-SP, o desenvolvimento do aluno depende do professor e até mesmo da organização familiar. “Deve haver uma experimentação das opções para que se perceba em qual linha a criança se encaixa melhor.”

“O importante é verificar se o aluno desenvolve, ao lado dos vários conteúdos, habilidades de pensamento, como comparação, análise, síntese e avaliação. O aluno deve aprender a resolver problemas, a escrever e a articular conteúdos de diferentes áreas”, diz a coordenadora pedagógica do Mackenzie, Marili.

Outra dica da especialista é os pais fazerem perguntas para se certificar de que a escola tem condições de atender seu filho. “Não esconda dificuldades e necessidades especiais, achando que a escola deverá garantir seus direitos posteriormente. Cada escola tem um estilo e uma forma de trabalhar com seus alunos, com diferentes níveis de exigência.”

Os pais devem se inteirar sobre a metodologia de ensino adotada nas aulas, o processo de avaliação, a recuperação de conteúdo que não foi assimilado, o código de conduta e o procedimento da escola para casos de indisciplina. Também é importante perguntar sobre atividades extras, excursões e materiais complementares, e seus respectivos custos. O indicado é tirar com o coordenador pedagógico da escola todas as dúvidas que surgirem.

Mais conteúdo sobre:
Escolas Colégios Educação Pedagogia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.