Largo São Francisco é fechado para evitar degradação

Faculdade de Direito permanecerá fechada durante todo o dia por ordem do diretor

Elida Oliveira, Especial para o Estado de S. Paulo

18 Junho 2009 | 11h55

Os cerca de mil alunos das turmas da manhã da Faculdade de Direito da USP se surpreenderam com as portas fechadas do Largo São Francisco nesta quinta-feira, dia 18. A decisão foi tomada pelo diretor da unidade, João Grandino Rodas, na noite de quarta-feira, dia 17, como medida de segurança, pois alunos, funcionários e professores da USP, Unesp e Unicamp em greve, farão uma passeata saindo do Masp em direção ao Largo São Francisco, às 13 horas. Porém, o diretor não informou a decisão de fechar o prédio previamente aos alunos.   Hoje pela manhã, na porta da faculdade, havia um comunicado do diretor avisando que "a Faculdade de Direito permanecerá fechada durante o dia 18 de junho de 2009 como medida preventiva de proteção às pessoas que nela trabalham e circulam, bem como ao seu patrimônio histórico, mobiliário e bibliográfico. As provas serão remarcadas. Lamentamos os inconvenientes."   Veja também:  Passeata com USP, Unesp e Unicamp na Av. Paulista deve complicar trânsito   Mesmo sem o aviso prévio do fechamento da unidade, os estudantes concordam com a decisão de Rodas. "Quem hoje critica o fechamento do portão da Faculdade de Direito fechou antes os portões da USP. Não vejo outra medida que o diretor poderia tomar porque quem vem aqui à tarde serão os mesmos que fazem piquete no câmpus da USP. Entre fechar o portão de manhã e chamar a polícia à tarde, eu fico com a primeira opção", afirma Bernardo Pascowitch, aluno do segundo ano de Direito.   Segundo o professor Marcos Orioni, as pessoas que foram à Faculdade de Direito hoje pela manhã não foram pela manifestação de greve. "Nós viemos aqui para realizar provas e os funcionários para trabalhar, mas fomos impedidos de entrar no prédio. Eu como professor não aderi a greve", afirmou.   Esta é a última semana de aulas no Largo São Francisco e os alunos terão provas todos os dias. Os exames que seriam realizados hoje serão remarcados.   Passeata no centro   Marcada para o meio dia, alunos, funcionários e professores da USP, Unesp e Unicamp que estão em greve, realizariam uma passeata no centro de São Paulo. Após concentração no vão do MASP, o movimento pretende sair às 13h para o Largo São Francisco, onde fica a faculdade de Direito da USP, via Brigadeiro Luiz Antônio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.