Justiça determina que Colégio Pedro II retome aulas do 3º ano do ensino médio

MPF alega que paralisação das atividades por período tão extenso está prejudicando alunos; desde o dia 16 junho os professores estão em greve

Agência Brasil,

06 Setembro 2012 | 10h51

A Justiça Federal concedeu liminar determinando que, em até cinco dias, o Colégio Pedro II, no Rio, apresente um acordo que assegure o imediato retorno das aulas para alunos do 3.º ano do ensino médio de todas as unidades da instituição. Os estudantes correm o risco de perder o ano letivo. Desde o dia 16 junho os professores estão em greve.

A liminar atende parcialmente a pedido do Ministério Público Federal (MPF) no Rio, que moveu ação civil pública contra o Colégio Pedro II, a Associação de Docentes e o Sindicato dos Servidores para que retomassem as aulas imediatamente para todos os alunos.

Na ação, o MPF alega que a paralisação das aulas por período tão extenso está causando prejuízos aos alunos, especialmente aos que irão prestar o Enem, vestibulares e concursos públicos.

Por causa da greve, os alunos não estão recebendo o conteúdo adequado a fim de prestar tais exames, e, caso aprovados, não conseguirão sequer fazer as matrículas em universidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.