1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Inscrições para o ProUni começam nesta segunda e vão até sexta

O Estado de S. Paulo

13 Janeiro 2014 | 01h 00

Candidatos podem concorrer a bolsas parciais e integrais; resultado da primeira convocação será divulgado no dia 20

SÃO PAULO - Começam nesta segunda-feira, 13, as inscrições para a primeira edição de 2014 do Programa Universidade para Todos (ProUni), que dá bolsas em instituições particulares de ensino superior. O prazo para cadastro vai até 23h59 de sexta-feira, 17.

O processo seletivo tem apenas uma etapa, exclusivamente pela internet, e duas chamadas virtuais. O resultado da primeira convocação será liberado na página virtual do ProUni na próxima segunda-feira, 20, e o da segunda, no dia 3 de fevereiro.

Podem fazer a inscrição os candidatos que tenham participado do Enem 2013 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas objetivas. Outro requisito é não ter nota zero na redação. No cadastro para o programa de bolsas, o estudante deverá informar o número de inscrição e a senha usados no Enem, além do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Neste ano, o Ministério da Educação (MEC) aprovou mudanças em relação à lista de espera. O estudante que ficar fora da pré-seleção das duas convocações regulares poderá manifestar interesse na bolsa pela internet e, depois, ir à instituição de ensino escolhida de acordo com datas previstas no edital. Depois desse processo, a escola terá prazo para avaliar a documentação e decidir sobre o futuro do candidato.

Os selecionados receberão o resultado pelo boletim do candidato, disponível na página virtual do ProUni. Nas edições anteriores, o candidato tinha de manifestar interesse na lista de espera e aguardar a convocação da instituição. Estão aptos a tentar bolsas parciais ou integrais os alunos brasileiros de baixa renda que tenham feito o ensino médio na rede pública ou como bolsistas integrais em colégios particulares.

Regras. Para concorrer à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar por pessoa de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Estão dispensados dos requisitos de renda os professores da rede pública em exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Eles concorrem exclusivamente a bolsas para cursos de licenciatura.

Com informações da assessoria de imprensa do MEC.