Indústrias do Rio e de SP irão patrocinar MBA para diretores de escolas públicas

Entidades também vão oferecer cursos de iniciação à nanotecnologia para alunos das escolas públicas

Agência Brasil

02 Dezembro 2011 | 15h00

RIO - Em uma iniciativa inédita, as federações da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Rio de Janeiro (Firjan) divulgaram nesta quinta-feira um documento com propostas que serão encaminhadas ao governo federal, com o objetivo de tornar a economia brasileira mais competitiva. O estudo avalia quatro áreas consideradas estratégicas para o País: logística, com destaque para portos; energia; tecnologia da informação (TI), com ênfase na banda larga; e educação.

As entidades anunciaram que vão patrocinar um curso de MBA em Gestão Empreendedora para todos os diretores das 4,9 mil escolas estaduais de ensino médio de São Paulo e do Rio de Janeiro. O custo de R$ 35 milhões também será coberto pelas duas federações. “Nós podemos mudar a qualidade do ensino nos dois estados”, disse Gouvêa Vieira. Skaf completou dizendo que “essa é a forma de estender a mão e melhorar o ensino público”.

As entidades também vão oferecer cursos de iniciação à nanotecnologia para alunos das escolas públicas. Serão 100 mil alunos atendidos em quatro anos. O custo com escolas móveis, estimado em R$ 5 milhões, será coberto pelas duas federações.

No que se refere à educação, a ideia da Firjan/Fiesp é oferecer ao governo a colaboração das duas entidades na área de formação e qualificação profissional. Nos últimos dez anos, Fiesp e Firjan formaram 10 milhões de trabalhadores. Os números poderiam ser maiores se não fosse a baixa qualidade do ensino público na educação básica, segundo avaliaram os presidentes das duas maiores federações industriais do País.

Mais conteúdo sobre:
Fiesp Firjan Educação Nanotecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.