Guia esclarece 34 dúvidas sobre o Enem

Informativo explica questões que geraram polêmica no ano passado, como a cor dos cadernos de prova; Inep alerta que não haverá mudança do local de prova "em hipótese alguma"

Felipe Mortara, Especial para o Estadão.edu

19 Outubro 2010 | 21h38

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou nesta terça-feira (19) um guia com respostas às 34 perguntas mais frequentes sobre o Enem 2010. O exame acontece nos dias 6 e 7 de novembro e já tem cerca de 4,6 milhões de inscritos, que deverão receber os cartões de confirmação de inscrição até dia 25.

 

Entre as principais dúvidas respondidas no site está a relativa à cor dos cadernos de prova, que provocou dúvidas na última edição do Enem. Como no ano passado, serão distribuídos quatro cadernos de prova de cores diferentes. As questões são as mesmas para todos os candidatos, mas, para evitar fraudes, a ordem delas varia de acordo com a cor. Os estudantes devem preencher corretamente a folha de respostas indicando a cor correspondente ao caderno que recebeu. Caso não preencha ou assinale a cor errada, a prova será anulada. Alguns candidatos eliminados no Enem 2009 chegaram a entrar na Justiça, mas não conseguiram reverter a desclassificação, que estava prevista nas regras do exame.

 

Outro aspecto que o guia ressalta é que não ocorrerão mudanças do local de prova, como no ano passado. “Cada local foi estipulado levando em consideração o CEP dos inscritos e município escolhido para realizar o Enem, indicados no ato da inscrição. Não haverá alteração de endereço de prova em hipótese alguma”, diz o site do Inep.

 

O informativo esclarece que o aluno que “chutar” uma resposta não é penalizado. O que ocorre é que esse acerto ao acaso, no entanto, não dará uma pontuação tão alta quanto a de outro candidato que, por seu desempenho nas outras questões, mostra um padrão consistente de respostas corretas. 

Mais conteúdo sobre:
Enem Inep dúvidas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.