Fuvest termina com abstenção alta; química é prova mais difícil

Ao todo 9% deixaram de fazer a prova no último dia; lista sai no dia 9 de fevereiro

Estadão.edu

11 Janeiro 2011 | 21h11

Acabou nesta terça-feira a 2ª fase do vestibular da Fuvest, com alta abstenção - de 9%. Química foi considerada a prova mais difícil pelos professores de cursinho.

 

Na quarta-feira, os alunos vão começar a fazer as provas de habilidades específicas para carreiras como Arquitetura. A Fuvest recomenda que esses estudantes consultem o manual da Fuvest online (www.fuvest.br), para se informar sobre locais de prova e horários.

 

Para a coordenadora do cursinho Objetivo, Vera Lucia da Costa Antunes, a alta abstenção tem explicação. Alguns estudantes cujo desempenho nos primeiros dias da 2ª fase da Fuvest foi insatisfatório desistiram, no terceiro dia. "Vale levar em conta que há alunos que já passaram em universidades que divulgaram seus resultados", afirmou.

 

Para o coordenador do Anglo, Nicolau Marmo, a prova da Fuvest aplicada nesta terça-feira foi bem elaborada e de qualidade. A crítica do professor foi em relação ao número de questões, que deveria ser maior para avaliar com mais precisão o conhecimento dos estudantes.

 

Leia a cobertura completa da Fuvest no blog do Estadão.edu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.