Nilton Fukuda
Nilton Fukuda

Fuvest tem 2ª fase neste domingo, com dificuldade aumentada

Redução de vagas torna disputa mais acirrada, sobretudo em Medicina

Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2018 | 15h06

SÃO PAULO - Entre as provas de vestibular mais temidas do País, a segunda fase da Fuvest começa neste domingo, 7. São três dias de exame, com um total de 38 questões e uma redação. Neste ano, garantir uma vaga na Universidade de São Paulo é um desafio ainda maior para os candidatos, especialmente para quem tenta o curso de Medicina, já que houve redução no número de vagas ofertadas e a nota de corte aumentou. 

Com uma concorrência duas vezes maior do que no ano anterior, a nota de corte em Medicina passou de 69 para 76 pontos (de um total de 90 questões). A disputa mais acirrada no curso resulta da redução do número de vagas em disputa no vestibular, passando de 295 para 125. É a primeira vez que a faculdade vai usar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar alunos para 50 vagas. Além disso, a Fuvest não é mais utilizada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, que oferecia 120 lugares. 

“Um salto tão grande na nota de corte traz incertezas para os alunos. Antes, um candidato que fazia 76 pontos estava em uma situação mais confortável e de vantagem em relação aos concorrentes. Agora, esse é um desempenho mínimo”, diz Edmilson Motta, coordenador do curso Etapa. A nota da primeira fase é considerada para compor a nota final de cada estudante. 

Das 90 questões da primeira fase da Fuvest, Solange de Lima, de 19 anos, errou apenas 12. Em outros anos, a estudante teria ficado tranquila com a nota obtida, mas a diferença de apenas dois pontos não fez com que ela ficasse segura. “Depois que vi minha nota, reforcei muito os estudos. Sei que é uma boa pontuação, mas ela não me traz muita segurança”, diz a aluna. 

Vinicius Haidar, coordenador do Curso Poliedro, diz que o nível de dificuldade das provas da segunda fase deve ser mantido alto, como em anos anteriores. “Não vemos uma tendência de mudança no grau de cobrança da prova.” Amanhã os candidatos realizam prova com 16 questões de todas as disciplinas do núcleo comum do ensino médio, exceto Português. E, na terça-feira, serão 12 questões de duas ou três disciplinas, conforme a carreira. 

Portões. Nos três dias, as escolas abrirão os portões às 12h30 e às 13 horas serão fechados para o início das provas. A divulgação dos aprovados será no dia 2.

O que é obrigatório levar e o que é permitido?

Os candidatos devem levar uma foto 3×4 recente (com ou sem data). Para a realização do exame, será necessário também documento original de identidade (com foto) e caneta esferográfica (tinta azul ou preta). Para rascunho, o uso de lápis e de borracha, apontador, régua e compasso está liberado.

O que é proibido?

O aluno não pode usar celulares ou outros equipamentos eletrônicos e de telecomunicação. Relógios também são vetados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.