Amanda Perobelli
Amanda Perobelli

Filhos motivam pais a fazerem Enem

Para mudar de profissão ou fazer faculdade, pais contam com a ajuda dos filhos no preparo para a prova

Constança Rezende, O Estado de S. Paulo

12 Novembro 2017 | 15h39

RIO - Muitos do que compareceram na segunda fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo, 12, não viam desde os tempos de colégio as questões da prova, que tratará das disciplinas exatas. Eles fizeram a prova para mudar de vida e, ao invés de cursinho, apelaram para os filhos na hora de estudar.

Foi o caso da enfermeira Salate Maria, de 42 anos, que fez a prova na faculdade Estácio, no Rio Comprido, na zona norte do Rio. Ela aproveitou que a filha iria fazer a prova para ir no embalo e tentar a carreira de geriatria. "Como eu trabalho e não tenho tempo para cursinho, minha filha fazia as aulas e depois passava tudo para mim. Assim a gente foi estudando juntas. Ela também está fazendo a prova hoje, mas em outra faculdade", disse.

A advogada Katya Almeida, também de 42 anos, aproveitou que filha fez a prova no ano passado para estudar com ela para psicologia. "Assim que eu terminei a prova, minha filha viu o gabarito e corrigiu pra mim. Eu pedi para ela nem me falar o resultado para eu não ficar nervosa. Mas ela me disse que fui bem", contou.

Já o motorista Anderson de Souza, de 35,  que trabalha em uma farmácia, disse que fez a prova para dar exemplo para o filho de quatro anos. " Estou tentando passar para Matemática. Eu acho que, mesmo pequeno, ele consegue perceber que estou estudando e tentando mudar de vida", afirmou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.