1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Estudante tira nota máxima na redação do Enem: mil pontos

Paulo Saldaña - O Estado de S. Paulo

23 Outubro 2011 | 01h 10

Nayara Neves Covo prestou exame no ano passado e dá dicas para quem faz a prova deste domingo

“Não é um dez! É um mil!” Essa foi a reação da estudante Nayara Neves Covo ao saber que recebeu a nota máxima na redação da última edição do Enem. “Pensava que tinha ido bem, mas não tão bem. E por ser mil, e não dez como de costume, parece que fui até melhor”, brinca ela. 

Nayara estudava no Objetivo Integrado no ano passado e inscreveu-se no Enem para conseguir uma vaga em Engenharia Química. Com a nota no exame, conseguiu passar na UFSCar e na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Colecionou outras aprovações, na Unicamp e na Fuvest. Escolheu a USP.

“Geralmente eu ia mal na redação. Mas comecei a treinar e fazia duas por semana”, explica ela, hoje com 18 anos. Também se preparou com textos de revistas e jornais. Para quem seguiu ou não essa receita, a dica da nota mil no Enem é em relação à estrutura do texto. “O primeiro parágrafo usei para a introdução. 

Depois mais dois ou três parágrafos para o desenvolvimento da argumentação. E o último para a conclusão.” Nayara também se organizou. “Separei os assuntos que queria falar e só depois comecei a escrever. Fiz um rascunho e depois passei a limpo. Deu certo.” 

A avaliação da redação vai de uma escala de zero a mil. Dois corretores leem o texto e atribuem uma nota. Se houver divergência acima 300 pontos, a redação segue para um terceiro corretor. Para alcançar um resultado como o da Nayara, é preciso convencer dois corretores de que o texto é mil.

Receita

NAYARA NEVES COVO

ESTUDANTE QUE TEVE NOTA MÁXIMA NA REDAÇÃO EM 2010

“O ideal é organizar o tempo. Usei dois terços do prazo para as questões e o resto, para escrever a redação.”