Estudante de Medicina é expulso após e-mail homofóbico

No texto, o aluno da UFCSPA conclama os futuros colegas a cometer erros propositais quando consultar homossexuais

Agência Estado

03 Março 2011 | 19h45

Um estudante do segundo ano de Medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), no Rio Grande do Sul, foi expulso da faculdade e está proibido de ingressar na instituição. O aluno pode recorrer da decisão.

 

Segundo a UFCSPA, o estudante usou um e-mail acadêmico para enviar um texto com teor homofóbico a outros alunos no segundo semestre de 2010.

 

O centro acadêmico abriu um processo junto à reitoria, ocasionando na abertura de sindicância para descobrir o autor do e-mail. O caso também foi levado à Polícia Federal. A decisão do afastamento do aluno foi decidida alguns meses atrás, segundo a UFCSPA.

 

No texto do e-mail, o aluno diz ser "triste época essa nossa, onde é moda ser gay" e "é aceitável o homossexualismo entre os meios superiores de nossa gente". Ele conclama os "caros e futuros colegas" a "no momento da consulta de uma bicha, ou recuse-se ou trate-o erroneamente".

Mais conteúdo sobre:
Homofobia Medicina Preconceito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.