Carlos Lordelo
Carlos Lordelo

Equipe russa é premiada em competição de programação para universitários

International Collegiate Programming Contest aconteceu em Varsóvia, Polônia

Carlos Lordelo, do Estadão.edu,

18 Maio 2012 | 09h48

VARSÓVIA – Ao som de Chopin e entre apresentações de danças tradicionais, os vencedores da final mundial da competição de programação para universitários International Collegiate Programming Contest (ICPC) receberam seus troféus e medalhas, na noite desta quinta-feira, 17. A cerimônia de premiação e encerramento do evento ocorreu na biblioteca da Universidade de Varsóvia, capital da Polônia e anfitriã da vez.

 

A equipe campeã foi a da Universidade Estadual de TI, Mecânica e Óptica de São Petersburgo, na Rússia. O time conseguiu resolver 9 dos 12 problemas propostos pelo júri do torneio. Os estudantes da Universidade de Varsóvia ficaram em segundo lugar. Embora também tenham feito nove questões, submeteram mais respostas erradas e, por isso, foram penalizados.

 

Os alunos da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) terminaram na 47.ª colocação, à frente não só dos compatriotas da USP, do ITA e das Federais do Paraná, de Pernambuco e do Rio, mas também dos outros 11 times latino-americanos. Ao todo, a final reuniu 112 equipes de 80 países.

 

Os integrantes do time paraibano, Diogo Silva, de 23 anos, Felipe Abella Souza e Phylipe, ambos de 19 anos, são ex-campeões de olimpíadas escolares. Começaram a aprender programação por conta própria, antes mesmo da faculdade de Ciência da Computação. Montavam “joguinhos” na linguagem Pascal. “É divertido quebrar a cabeça para encontrar a resposta de um problema”, diz Diogo, aluno do mestrado e engenheiro de software da Petrobrás.

 

As equipes finalistas tiveram cinco horas para resolver 12 problemas - dois deles estavam tão difíceis que ninguém fez. A arena da maratona foi montada no ginásio da Faculdade de Administração da Universidade de Varsóvia. No próximo ano, o evento será realizado em São Petersburgo – mais um motivo para os adversários temerem os atuais campeões.

 

MEDALHISTAS

 

Ouro

 

1. Universidade Estatal de TI, Mecânica e Óptica de São Petersburgo (Rússia)

2. Universidade de Varsóvia (Polônia)

3. Instituto de Física e Tecnologia de Moscou (Rússia)

4. Universidade Jiao Tong (China)

 

Prata

 

5. Universidade Estatal Bielorrussa (Bielorrússia)

6. Universidade Zhongshan (China)

7. Universidade Harvard (EUA)

8. Universidade Chinesa de Hong Kong (Hong Kong)

 

Bronze

 

9. Universidade de Waterloo (Canadá)

10. Universidade Estatal de Moscou (Rússia)

11. Universidade de Tóquio (Japão)

12. Universidade Estatal de Informática e Radioeletrônica da Bielorrússia (Bielorrúsia)

 

* O repórter viajou a convite da IBM

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.