Enem bate recorde e já chega a 6,8 milhões de inscrições

Total foi registrado até 19h20, segundo MEC; prazo para candidatos fecha às 23h59 desta segunda, dia 27

27 Maio 2013 | 14h50

* Atualizada às 19h24

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 já recebeu mais de 6,8 milhões de inscrições e bateu recorde no número de candidatos. Esse total foi registrado às 19h20, segundo o Ministério da Educação (MEC). As inscrições seguem até as 23h59 desta segunda-feira, dia 27.

Mais informações podem ser obtidas em: http://enem.inep.gov.br

Em 2012, O total registrado no encerramento do período foi de 5.971.290. Para os candidatos não isentos, a taxa de inscrição, de R$ 35, deve ser paga até quarta-feira, 29. Estão isentos os concluintes do ensino médio em 2013, matriculados em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar da Educação Básica. Também não precisa pagar a taxa o participante com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

As provas serão aplicadas no fim de semana dos dias 26 e 27 de outubto, com início às 13 horas (de Brasília). O Enem, que avalia o desempenho escolar e acadêmico do estudante ao fim do ensino médio, é aplicado em todos os estados e no Distrito Federal. O resultado no exame permite ao candidato a participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de educação superior.

O desempenho no Enem é também requisito para participação do estudante nos programas Universidade para Todos (ProUni) e Ciência sem Fronteiras e para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Estudantes maiores de 18 anos que ainda não obtiveram a certificação do ensino médio podem fazê-lo por meio do Enem.

Susto. Uma falha no site de inscrições entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira informou o encerramento das inscrições para a prova antes do previsto. O MEC confirmou que a mensagem "inscrições encerradas" aparecia para os candidatos que tentavam acessar o sistema. O problema foi detectado à meia noite e, segundo o MEC, corrigido em cerca de 15 minutos. 

 
Mais conteúdo sobre:
Enem, educação, Sisu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.