RAFAEL ARBEX/ ESTADÃO
RAFAEL ARBEX/ ESTADÃO

Enem avalia hoje Matemática e Ciências da Natureza

Candidatos terão uma hora a menos em relação ao domingo passado; portal do ‘Estadão’ terá correção ao vivo às 18h30

O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2017 | 03h00

SÃO PAULO - Candidatos em todo o Brasil participam hoje do segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Pela primeira vez, o teste – usado para concorrer a vagas na rede pública e privada de ensino superior – foi dividido em dois domingos. A primeira parte, com provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, foi aplicada na semana passada. 

Hoje, estudantes terão quatro horas e meia para responder às questões de Matemática e Ciências da Natureza (Química, Física e Biologia) – uma hora a menos do que no domingo passado. Os portões serão fechados às 13 horas – quando não será mais permitido o acesso ao local de prova. 

Cada participante deve levar caneta esferográfica preta e documento de identificação original com foto. É proibido usar celular ou relógio.

+++ Primeiro dia de provas do Enem registra 30% de abstenção

Correção

O estadao.com.br faz a partir das 18h30 a correção ao vivo das provas com os professores e alunos do Curso Objetivo na página do Facebook.

Dúvidas poderão ser enviadas por comentários durante a transmissão. Os gabaritos serão divulgados pelo MEC na próxima quinta-feira e o resultado final é liberado em janeiro, quando são abertas as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). 

Trajeto até a prova

Neste domingo, o programa Rua Aberta não será ativado nas vias que costumam ficar fechadas para veículos. Uma exceção será feita na avenida Paulista, que ficará bloqueada para carros às 13 horas, assim que os portões exame se fecharem. O intuito é não prejudicar o deslocamento e acessos dos candidatos ao local de prova.

A SPTrans informa, em seu site, que 59 linhas de ônibus terão reforço de frota. Quanto às demais linhas, operarão com a mesma frota de sábado - mais veículos e menor intervalo entre um e outro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.