Em passeata, estudantes cearenses protestam contra o Enem

Os participantes entregaram uma carta ao reitor da UFC, na qual criticam a adesão total da universidade ao Sisu

Carmen Pompeu, O Estado de S. Paulo

20 Janeiro 2011 | 19h30

FORTALEZA - Estudantes cearenses fizeram uma passeata na tarde desta quinta-feira, 20, em protesto contra o Enem. Eles reclamaram do funcionamento do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e pediram a recorreção das redações de quem teve os textos anulados. No fim da caminhada, os alunos entregaram um manifesto ao reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), instituição que vai preencher todas as suas vagas por meio do Sisu.

 

Portando apitos e faixas chamando o Inep de "Instituto Nacional de Explicações Pífias" e o Ministério da Educação (MEC) de "Ministério dos Erros Constantes", os estudantes saíram da Praça do Carmo, no centro de Fortaleza, e caminharam até a reitoria da UFC, no bairro Benfica.

 

Para a vestibulanda de Ciências Sociais Raquel Cardoso, o Sisu privilegia os estudantes com maior poder aquisitivo. "Muita gente não conseguiu se inscrever porque o site ficava o tempo todo congestionado. E também não é todo mundo que tem dinheiro para gastar horas e horas em lan house", queixou-se.

 

No manifesto entregue ao reitor Jesualdo Farias, os participantes do Enem criticam a adesão total da instituição ao exame. Este é o primeiro ano em que a UFC adota o Enem como forma de ingresso em seus cursos de graduação.

 

No Ceará, a UFC e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE) utilizam o Sisu. O prazo para inscrições termina às 23h59 (horário de Brasília) desta quinta-feira.

Mais conteúdo sobre:
Sisu Enem Enem 2010 Fortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.