Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Em greve, USP tem aulas suspensas em pelo menos quatro faculdades

Universidade afirma que houve adesão à greve em 20% das unidades; sindicato dos trabalhadores estima participação maior

O Estado de S. Paulo

28 Maio 2014 | 18h37

SÃO PAULO - Pelo menos quatro escolas da Universidade de São Paulo (USP) tiveram aulas suspensas nesta quarta-feira, 28, segundo dia de greve de professores, funcionários e alunos. As categorias protestam contra o congelamento de salários de docentes e servidores, anunciado pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais (Cruesp) há duas semanas.

Assim como no primeiro dia, a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, no câmpus Butantã, zona oeste da capital, é uma das escolas em que houve maior adesão, com suspensão de parte de aulas e departamentos fechados. Classes também foram suspensas na Escola de Comunicação e Artes, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e no Instituto de Relações Internacionais.

Nos prédios da Administração Central e da prefeitura do câmpus Butantã houve piquetes e as atividades foram transferidas para outros imóveis. Segundo a USP, a adesão à greve foi parcial em 20% das 42 unidades de ensino e pesquisa da universidade. Também fecharam as portas os restaurantes universitários e as creches em São Paulo, Ribeirão Preto e em São Carlos. O atendimento no Hospital Universitário está mantido.

Já o Sindicato dos Trabalhadores e a Associação de Docentes da USP estimam que a adesão é maior. Com cartazes de protesto, os grevistas fizeram um ato na Cidade Universitária pela manhã depois de reunião. Os estudantes ainda fazem assembleia-geral à noite para decidir sobre os rumos do movimento.

Outras instituições. A greve das três categorias também continuou na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e na Universidade Estadual Paulista (Unesp). Segundo a assessoria de imprensa da Unicamp, somente 15% das 22 unidades de ensino e pesquisa tiveram greve, com adesão predominante de funcionários. As entidades sindicais estimam participação maior.

De acordo com a assessoria de imprensa da Unesp, houve greve parcial em 14 unidades. A alteração das atividades acadêmicas atingiu os câmpus de Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Jaboticabal, Marília, Presidente Prudente, Rio Claro, São José dos Campos, São José do Rio Preto e São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
greve na usp são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.